-->

Covid-19: risco sobe de baixo para moderado no Norte Fluminense

17 Setembro 2020

O Norte Fluminense foi a única região do estado do Rio de Janeiro a ter a avaliação de risco elevada de Bandeira Amarela (baixo) para Bandeira Laranja (moderado)

no Mapa de Risco da Covid-19 divulgado hoje (17) pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. As outras oito regiões do estado apresentam Bandeira Amarela.

Segundo a secretaria, a avaliação de risco moderado para o Norte Fluminense se deu por causa do aumento do número de óbitos, apesar da queda do número de casos. O Norte Fluminense concentra 5,5% da população do estado e reúne municípios como Campos dos Goytacazes e Macaé.

O último Mapa de Risco foi divulgado em 3 de setembro, e apontava sete regiões com Bandeira Amarela, entre elas o Norte Fluminense. No início do mês, o risco era considerado moderado para a Baía da Ilha Grande e o Noroeste Fluminense, que tiveram redução significativa em seus números de casos e óbitos na avaliação de hoje.

Piora na Região Metropolitana

Apesar de as regiões Metropolitanas I e II ainda apresentarem baixo risco (Bandeira Amarela), o mapa divulgado hoje foi o primeiro a informar aumento das internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no município do Rio de Janeiro. Além disso, não foi registrada queda sustentada nos números de casos e óbitos nas duas áreas da região Metropolitana, destacou o chefe do gabinete da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Danilo Klein, que afirmou que a capital e arredores agora estão no limite de ter seu risco elevado para a Bandeira Laranja.

"Desde o pico da pandemia, nas duas primeiras semanas de maio, vínhamos com quedas de internações por coronavírus sustentadas. É a primeira vez em que há aumento do número de internações na capital. Nas regiões Metropolitanas I e II, pela primeira vez não está havendo queda sustentada no número de internações e de óbitos", disse.

A nota técnica que acompanha o mapa de risco informa que "a capital apresentou um aumento de 43 internações na semana epidemiológica (SE) 35 [de 23 de agosto a 29 de agosto], comparada a SE 33 [de 9 de agosto a 15 de agosto], registrando pela primeira vez um aumento no número de internações. Outro fator importante que exige atenção na Capital é a desmobilização dos leitos covid, que impactam também na taxa de ocupação".

Segundo o Mapa de Risco, o número de óbitos em todo o estado apresentou queda de 10,68% ante a segunda semana de agosto, enquanto o número de casos caiu 10,38%. "Estes indicadores, associados à taxa de ocupação dos leitos, mantém a classificação do Estado do Rio na Bandeira Amarela, de risco baixo", avalia a secretaria.

111 vítimas

O boletim divulgado hoje pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) mostra que 111 mortes foram confirmadas no estado, elevando o total de óbitos para 17.453. Segundo com a SES, há ainda 386 mortes em investigação.

O número de casos acumulado desde março chegou a 246.843, com o acréscimo de mais 651 casos no balanço de hoje. Há 4.080 pacientes com covid-19 em acompanhamento e 224.977 são considerados recuperados.

O município do Rio de Janeiro soma 97.339 casos, dentre os quais 10.391 pessoas foram a óbito.

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree