-->

Romeu Zema cumpre agenda em Juiz de Fora

07 Dezembro 2019

Governador de Minas Gerais esteve em um evento, neste sábado (7), sobre empreendedorismo e desenvolvimento econômico. Político falou sobre operação do nióbio e pagamento do 13° dos servidores estaduais.
Romeu Zema cumpriu agenda neste sábado (7) em Juiz de ForaTV Integração/Reprodução O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), participou de um evento, neste sábado (7), em Juiz de Fora. O objetivo foi discutir as perspectivas que a nova Lei Econômica traz para o desenvolvimento do Estado. Entenda o que muda com a lei da liberdade econômica Durante entrevista à imprensa, Zema falou sobre o nióbico e do pagamento do 13° dos servidores estaduais. Neste sábado, o Tribunal de Contas do Estado confirmou que analisa um pedido do Ministério Público de Contas sobre a suspensão da operação de comercialização do metal. A ação é uma tentativa do governador de usar o dinheiro para pagar o 13° dos servidores estaduais. Encontro O seminário ainda teve um painel sobre o programa "Minas Livre para Crescer", lançado nesta semana. O objetivo da proposta é diminuir burocracia e custos de novos empreendimentos para gerar mais emprego e renda no Estado. Conforme Zema, o governo tem trabalhado os propósitos da matéria. "Eu tenho trabalhado exatamente nesta questão. Tornar o Estado uma entidade que represente melhor o povo e devolva melhores serviços e para isso precisa de gestão". Já o subsecretário do desenvolvimento regional, Fernando Passalio, que também esteve no evento, ressaltou a ideia do programa. "A ideia do Minas Livre Para Crescer é pegar justamente todos os entraves que atrapalham a vida do empreendedor e fazer um grande marco retirando as dificuldades, desde o pequeno ao grande, a gerar emprego e renda, e isso toda sociedade vai ser beneficiada", contou. Operação Nióbico No dia 4 de dezembro, os deputados estaduais de Minas Gerais aprovaram por unanimidade o projeto de lei que autoriza a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) a vender créditos da comercialização do nióbio entre 2020 e 2032. Autor da proposta, o Governo de Minas, espera arrecadar o dinheiro para pagar o 13° dos servidores e pôr fim ao parcelamento dos salários do funcionalismo. Entretanto, neste sábado, o Tribunal de Contas do Estado confirmou que analisa um pedido do Ministério Público de Contas sobre a suspensão da operação de comercialização do metal. Em entrevista a TV Integração, Romeu Zema informou que até o momento não chegou nada formal sobre o pedido. "Se isso chegar até nós, seja na segunda, terça-feira, e vamos avaliar junto com a Advocacia Geral do Estado, o melhor caminho". "Quero deixar claro, que meu sonho, é colocar o 13° em dia, e que o servidor passe a receber em apenas uma parcela única, não de forma parcelada como tem acontecido nos últimos anos". Zema ainda lamentou "que alguém não esteja acreditando que essa operação é positiva para todos os mineiros", finalizou. Romeu Zema cumpre agenda em Juiz de Fora

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 532 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree