-->

Operação 'Carona Sinistra' investiga fraudes em licitação de publicidade e apropriação de dinheiro público em Itaúna

10 Dezembro 2019

Gaeco, MP, polícias Civil e Militar estão envolvidos na ação que cumpriu 13 mandados de busca e apreensão no município. Computadores, notebooks, documentos, cheques e celulares foram apreendidos
durante a operação em Itaúna Ministério Público/Divulgação O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu 13 mandados de busca e apreensão relacionados a seis alvos da Operação "Carona Sinistra", na manhã desta terça-feira (10), em Itaúna. A ação contou com apoio do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Promotoria do Patrimônio Público de Itaúna e as polícias Militar e Civil. Segundo informações repassadas pelos órgãos envolvidos, a operação foi fruto de uma investigação que apurou práticas criminosas na Câmara de Itaúna, decorrentes inicialmente de contratação de agência de publicidade mediante fraude de licitação e apropriação de dinheiro público na execução de contrato fraudulento. "Durante a ação apreendemos computadores, celulares, cheques, notebooks e documentos diversos. Todo esse material será agora analisado", destacou o promotor de Justiça e integrante do Gaeco, Ângelo Ansanelli. Cumprimento de mandados Os mandados de busca e apreensão estão relacionados a seis alvos da operação e foram cumpridos nas residências e endereços dos profissionais dos investigados, incluindo o gabinete da Câmara Municipal. Além dos crimes de fraude no procedimento licitatório, peculato e associação criminosa, outras infrações penais poderão ser comprovadas nas apurações da Justiça. Uma decisão judicial determinou cautelarmente o afastamento de envolvidos das respectivas funções públicas e a proibição de contato entre os alvos da operação, além de proibir o acesso à Câmara Municipal por parte dos investigados. Envolvidos na ação A Operação “Carona Sinistra” contou com a participação de quatro promotores de Justiça, seis servidores do Ministério Público, 41 policiais militares e 28 policiais civis. Coletiva Uma coletiva com a imprensa foi marcada para às 10h, na sede das Promotorias de Justiça de Itaúna, onde serão repassados mais detalhes da investigação.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 411 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree