-->

Mineira de 119 anos tenta quebrar recorde no Guinness como a pessoa viva mais velha do mundo

17 Janeiro 2020

Título está com a japonesa Kane Tanaka, de 117 anos; Maria Pereira dos Santos nasceu no dia 20 de dezembro de 1900, na zona rural de Salinas (MG); história
foi enviada para o Guinness e a família aguarda retorno. Kátia com dona Maria, uma prima e o filho em uma das visitas Arquivo pessoal A história da norte-mineira nascida em 1900 foi enviada para o Guinness World Records, o livro dos recordes, e a família espera que ela seja reconhecida como a pessoa viva mais velha do mundo. Maria Pereira dos Santos tem 119 anos e nasceu às 9h do dia 20 de dezembro de 1900, na comunidade de Canela Dema, zona rural de Salinas. De acordo com o registro na Certidão de Nascimento, a idosa é dois anos mais velha do que a japonesa Kane Tanaka, considerada a pessoa mais velha do mundo pelo Guinness. Maria Pereira dos Santos nasceu em dezembro de 1900 Arquivo pessoal Com 119 anos, idosa em MG tem dois anos a mais que japonesa considerada a mais velha do mundo pelo Guinness O cadastro para quebrar o recorde foi feito, na última terça-feira (14), por uma parente da idosa, que mora em Contagem (MG). Assim que tomou conhecimento sobre a história da japonesa, Kátia percebeu que a importância da história de Dona Maria para o mundo. “As pessoas precisam conhecer a história dela. Fiz um cadastro no site do Guinnes e enviei as informações e estou aguardando um retorno”, conta Katia Alves da Silva, que considera a idosa como tia. Kátia fez o cadastro no site e enviou a história para o Guinness Arquivo pessoal O G1 procurou o Cartório de Registro Civil de Salinas, que confirmou a data de nascimento e a autenticidade do documento. “Eu desejo que ela seja mundialmente conhecida, porque é uma história muito bonita. Chegar nessa idade, é muito gratificante porque hoje as pessoas estão morrendo muito cedo. Ficaria muito feliz se desse certo”, disse Kátia. O G1 entrou em contato com Guinness para saber quando as informações serão checadas e aguarda um retorno. De acordo com o site oficial, depois da inscrição uma equipe especializada em Gestão de Recordes verifica as informações e, se confirmadas, é enviado um certificado oficial do Guinness com o status de recordista. Dona Maria durante a festa de aniversário de 119 anos Arquivo pessoal Maria Pereira dos Santos teve sete filhos, cinco moram na mesma comunidade, um morreu ainda criança e o outro foi embora para Santos (SP) e a família não tem notícias dele há mais de 45 anos. A centenária tem 16 netos, 24 bisnetos e três tataranetos. Ela sempre levou uma vida simples e trabalhou duro na roça. Até os 116 anos, dona Maria gostava de descascar milho e ir pra cozinha fazer sabão em um fogão improvisado. Há 3 anos, a rotina mudou após um AVC, que fez com que a centenária perdesse os movimentos. Certidão mostra que Maria Pereira dos Santos nasceu às 9h do dia 20 de dezembro de 1900 Arquivo pessoal Por conta da idade avançada, ela alterna momentos de lucidez e tem dificuldade para se comunicar, segundo a família. Recordações Kátia com a avó e com dona Maria na casa da centenária Arquivo pessoal Kátia passou a infância em Salinas e sempre visitava dona Maria na roça. Da cidade até a comunidade de Canela Dema, onde a idosa mora, são cerca de 15 km e o percurso era feito todos os finais de semana a pé. “Ela é prima da minha avó, mas sempre a considerei como tia. Eu ia como a minha família passar o final de semana e as lembranças são as melhores. Todos amavam o frango caipira que ela fazia, o macarrão bebido e o torresmo”, relembra. Entre uma lembrança e outra, a auxiliar de escritório recorda bem como era a recepção ao chegar na casa da tia. “Ela nos recebia muito bem e sempre foi uma pessoa maravilhosa. Quando a gente ia chegando, pedia a bênção e logo, ela já ia preparar o cafezinho. Minha tia sempre preocupou com o próximo e eu admiro muito a generosidade dela. Nunca conheci alguém tão boa de coração”, conta. E esse é o segredo para viver 119 anos, segundo os familiares. “Minha mãe sempre dividiu as coisas, ajudou as pessoas e praticou a caridade. Ela está viva até hoje porque quem pratica a caridade recebe a recompensa”, disse o filho Carlito Francisco dos Santos, de 73 anos. Maria Pereira dos Santos posa pra foto com a neta, Eliete Fernandes dos Santos Souza, na varada da casa na Zona Rural de Salinas, interior de MG Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Grande Minas.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 6932 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree