-->

Atalho usado por moradores é levado pela erosão em Três Corações, MG

21 Janeiro 2020

Moradores dizem que problema foi em manilha. Prefeitura alega que não é responsável pela área. Atalho usado por moradores é levado pela erosão em Três Corações, MG Quem precisa
sair de bairros mais distantes para ir até o Centro de Três Corações (MG) está sem um atalho importante. O local, ao lado de uma ferrovia, teve a passagem interrompida por uma erosão. O trecho tem pouca estrutura. Além de ficar muito próximo à linha férra, está cercado de mato e é bem estreito. No entanto, virou alternativa de passagem para moradores de cinco bairros ao longo dos anos. A travessia levava 15 minutos à pé. A área não tem nenhum tipo de sinalização. "Não dá pra se arriscar. Eu mesma, não passo aqui. Primeira vez que começou, bombeiros colocou uma faixa, mas depois tiraram", explicou a dona de casa Neusa Maria da Costa. Parte da estrada desabou bem próximo ao rio. Uma grande cratera se abriu no local. Em alguns pontos, o apoio da linha do trem, chamado "dormente", se desprendeu do trilho. Trecho usado por moradores em Três Corações (MG) sofreu erosão Reprodução/EPTV Agora, para ter acesso ao Centro, é preciso dar a volta no rio, o que aumenta o trajeto em meia hora. A outra opção é ir pela parte alta do bairro mais próximo. Segundo os moradores, a erosão é um problema antigo. O local passou por uma obra de esgoto há alguns anos. Desde então, a situação piorou. "A água passava debaixo da linha normalmente. Eles vieram, fizeram a manilha e aterrou. Como eles colocaram a manilha, tinha que desaterrar para a água continuar. E a manilha que colocaram ali não é suficiente para a água que desce", contou o servente de pedreiro José Francisco de Oliveira. Mesmo com o risco, ainda tem moradores que se arriscam. "Agora a gente tem que dar a volta. Difícil, estou de idade. Se não arrumar, como vamos fazer?", contou a dona de casa Maria Aparecida Corrêa, de 75 anos. Resposta A Prefeitura de Três Corações, em nota, esclareceu que não é responsável pelo rompimento do talude da linha férrea e, sim da empresa VLI Logística, que presta consultoria para a Ferrovia Centro Atlântica, e da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). As empresas citadas foram notificadas e acionadas. A Defesa Civil esteve no local ao lado do Corpo de Bombeiros. Eles realizaram vistoria e interdição. A empresa VLI informou que o trecho não é operacional e que uma equipe será enviada para avaliar os danos e as medidas a serem adotadas. A VLI também reforça que o local não é destinado a circulação de pedestres e orienta a população a buscar as vias públicas adequadas. A Copasa foi procurada pela produção da EPTV, afiliada da Rede Globo, mas não respondeu. Caminho é usado por moradores de cinco bairros em Três Corações (MG) Reprodução/EPTV Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree