-->

Comércio no Vale do Aço: veja a situação de cada cidade após a pandemia do coronavírus

27 Março 2020

Em Coronel Fabriciano o comércio está autorizado a funcionar com restrições. Em Timóteo apenas o setor de construção civil poderá abrir as portas. Veja a situação do comércio no
Vale do Aço após pandemia do coronavírus Emmanuel Franco/Sindcomércio Vale do Aço Com a pandemia do coronavírus, muitos países, estados e municípios precisaram tomar medidas para evitar a proliferação da Covid-19. No Vale do Aço, não foi diferente. Além da suspensão de aulas, atendimentos ao público e eventos, todo o comércio foi fechado. Nas três principais cidades da região - Timóteo, Coronel Fabriciano e Ipatinga - já são mais de mil notificações de casos suspeitos da doença. Porém, em cada uma delas são realizadas reuniões com os comitês de crise de cada município para avaliar a situação e promover novas medidas ou não. Veja abaixo como fica a situação do comércio nas cidades para a semana de 30 de março a 3 de abril: Timóteo A Prefeitura de Timóteo, após reunião realizada nesta sexta-feira (27), em relação ao enfrentamento da Covid-19, decidiu manter o decreto em vigor no Município, que permite a abertura somente dos estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços essenciais. Neste sentido, liberou os estabelecimentos e serviços da construção civil. De acordo com o prefeito Douglas Willkys (PSB), a medida leva em conta a evolução de casos suspeitos da doença, além do atraso nos resultados dos testes já feitos. Ainda de acordo com o prefeito, na segunda-feira (30), uma nova reunião será realizada pelo comitê, com representantes dos empresários para uma nova rodada de discussões. “Manteremos as determinações até então e vamos encaminhar as mesmas decisões para todos os locais que têm possibilidades de aglomerações. Não quer dizer que a possa mudar, estamos tentando buscar o melhor para a população”, explicou. O prefeito ainda alertou que as orientações médicas de evitar aglomerações e adotar medidas preventivas permanecem, inclusive a manutenção do isolamento social. Coronel Fabriciano O Prefeito Marcos Vinícius da Silva Bizarro (PSDB) de Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, decretou, nesta sexta-feira (27), a reabertura do comércio com restrições e o retorno às atividades de outros setores da economia e do setor público, além da rodoviária. Segundo a Prefeitura, as empresa comerciais, indústrias, prestadores de serviços, empresas de construção civil, restaurantes e estabelecimentos congêneres, terão que adotar medidas de prevenção e contenção da Covid-19, como a capacitação dos colaboradores para procedimentos e uso adequado do EPI, higienização, uso de saneantes e desinfecção dos ambientes de trabalho. Trabalhadores do grupo de risco deverão ser afastados das funções e a lotação máxima dos estabelecimentos deverá respeitar uma pessoa por quatro metros quadrados., contando os funcionários. Os horários dos comércios também serão alterados. O comércio varejista de peças automotivas, materiais de construção e elétrico, ortopédicos e médicos, jornais e revistas, bem como os atacadistas de bens e prestação de serviços poderão funcionar das 7h às 13h. Já as lojas de cosméticos e perfumaria, utilidades domésticas, armarinhos, similares e lojas de artigos infantis, móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, óticas, tecidos, vestuário e calçados, equipamentos e materiais de escritório, papelarias e livrarias e materiais de informática e comunicação deverão funcionar das 12h às 18h. Serviços internos ou de delivery poderão ser feitos fora dos horários estabelecidos. Clínicas médicas, de estética, odontológicas e salões de beleza não têm restrição de horário, mas devem seguir as mesmas normas de restrição às aglomerações. Hotéis e similares deverão promover higienizações periódicas com atenção especial à limpeza dos quartos. Todos os estabelecimentos deverão disponibilizar álcool gel e outros meios de assepsia. Bares, restaurantes e similares deverão respeitar as normas de lotação de 1 pessoa por 4m² e a distância de 2 metros entre as mesas. “Essas coisas regulamentadas vão entrar em vigor de imediato, não tem mais porque esperar. Agora, isso não quer dizer que não possa sofrer novas alterações. Pra esse momento é isso", disse o prefeito. Ipatinga No maior município da região do Vale do Aço, o comércio permanecerá fechado. Segundo o Prefeitura, uma reunião foi realizada nessa quinta-feira (26) entre o prefeito Nardyello Rocha (Cidadania), empresários e especialistas em infectologia do município. Na conversa, ficou definido que uma nova reunião com o comitê de crise será realizada na segunda-feira (30) para reavaliar a situação e que o decreto 9.273/2020, que impõe "restrições incontornáveis e absolutamente necessárias, até a próxima terça-feira (31)", está mantido. "Tenho total interesse e desejo de discutir possíveis flexibilizações de maior amplitude, mas tudo depende da evolução dos casos. Todos dependemos do comércio, inclusive a Prefeitura. É graças à solidez e estabilidade do segmento, que representa também o pagamento de tributos, que garantimos o funcionamento da máquina administrativa. Estamos comprometidos em propor e ouvir soluções para equilibrar a saúde pública e evitar um colapso econômico”, explicou o prefeito. Veja mais notícias da região em G1 Vales de Minas Gerais.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree