-->

Morte por suspeita de coronavírus é investigada em Barbacena, diz Prefeitura

31 Março 2020

Idoso de 82 anos morreu no sábado (28) após quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Dado não consta no Boletim Epidemiológico do Governo do Estado e nem do
Ministério da Saúde. Prefeitura de Barbacena Prefeitura de Barbacena/Divulgação A Secretaria Municipal de Saúde de Barbacena informou, na segunda-feira (30), que a morte de um idoso de 82 anos em decorrência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) está sendo investigado para o novo coronavírus. O dado não consta nas divulgações oficiais do Governo de Minas e nem do Ministério da Saúde. De acordo com o órgão, o paciente estava internado no Hospital Regional de Barbacena e foi a óbito no sábado (28). A secretaria explicou que, por determinação do Ministério da Saúde, todo óbito por quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave deve ser investigado para Covid-19. A Prefeitura informou, em nota oficial, que aguarda o resultado dos exames para confirmar ou descartar o caso. O documento foi assinado pela secretária municipal de Saúde, Marcilene, Dornelas de Araújo, o chefe da Vigilância Epidemiológica do município, Maurício Becho Campos Júnior, o médico infectologista, Herbert Fernandes e o diretor de Vigilância e Ações em Saúde de Barbacena, Luciano Chartone de Paula. Nota da Prefeitura "A Secretaria Municipal de Saúde de Barbacena (Sesap) informa que no último sábado dia 28/03, às 23h30 houve um óbito de paciente masculino, de 82 anos de idade, no Hospital Regional de Barbacena, em decorrência de quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Apesar de não ter vínculo epidemiológico para Covid-19, por determinação do Ministério da Saúde do Brasil (MS), uma vez que todo território nacional é considerado de transmissão comunitária para SARS-CoV 2, todo óbito por quadro de SRAG deve ser investigado para Covid-19. Portanto, seguindo recomendação do MS, a Sesap está realizando investigação do caso e aguarda resultado de exames para confirmar ou descartar o caso.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree