-->

Presídios da Zona da Mata funcionam como centros de triagem contra o coronavírus

02 Abril 2020

Detentos serão levados para os municípios de Andrelândia, Eugenópolis e Matias Barbosa para cumprimento de quarentena e só depois destinados a outras unidades. Presídio feminino no município de Eugenópolis
Sejusp/Divulgação Os presídios de Andrelândia, Eugenópolis e Matias Barbosa estão entre as 30 unidades prisionais de Minas Gerais que funcionam como centros de triagem do sistema prisional. A medida tem como objetivo o enfrentamento do novo coronavírus. Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), todas as pessoas que forem presas em Minas Gerais serão levadas para uma unidade específica em cada região. Conforme a Sejusp, os detentos ficarão por um período de 15 dias em quarentena, para evitar possível contágio caso fossem encaminhadas de imediato para outros presídios. Após observação de profissionais, eles serão levados para outras unidades prisionais. Outras medidas De acordo com o Estado, outras medidas estão sendo tomadas em presídios de Minas Gerais. Veja abaixo: No caso de presos que já se encontram no sistema prisional, caso apresentem sintomas da Covid-19, o protocolo é o seguinte: isolamento imediato, realização de exames e, em caso de confirmação, tratamento em hospital, com escolta do sistema prisional; As escalas de trabalho foram mudadas, como forma de diminuir a circulação desses profissionais nos locais; Equipamentos de EPI (Equipamento de Proteção Individual) estão sendo distribuídos nas estruturas prisionais. No dia 26 de março, o G1 mostrou que detentos estão produzindo máscaras de proteção contra o coronavírus em Juiz de Fora. O material será distribuído para quem atua na limpeza urbana do município e na Penitenciária Ariosvaldo Campo Pires. Initial plugin text
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree