-->

Professora de MG cria método inusitado para ensinar alunos durante a quarentena

03 Abril 2020

Pais de estudantes buscam atividades na casa da educadora em Piranguinho (MG) e correção é feita pela internet. Quem precisa de reforço, tem intervenção especial da professora. Professora cria
método inusitado para ensinar alunos durante a quarentena em PiranguinhoEm tempos de isolamento social em que os alunos estão sem poder ir à escola como medida de segurança para evitar a propagação do novo coronavírus, uma professora de Piranguinho (MG) teve uma ideia: de casa ela faz atividades que são entregues aos alunos pelos próprios pais. Tudo sem contato físico. A iniciativa é da educadora Andréia Maria Gomes Machado, que resolveu doar tempo e vontade par anão deixar a educação parar junto com as outras atividades na quarentena. “Eu fiquei inquieta em casa tentando resolver e pensando nos meus alunos que estavam apenas dentro de casa. Não era férias, não podiam sair de casa. E os pais, alguns, não conseguem dar esse apoio total. Ai sim, olhando na televisão, olhando pela internet, veio essa ideia”, disse. Com a paralisação das aulas, o trabalho é diferente, mas ainda começa bem cedo. Primeiro ela pega as sacolas doadas por um supermercado e quando volta para a casa, faz todo processo de higienização: troca sapatos, roupas e lava as mãos. Depois disso, é a hora de ligar o computador e preparar atividades de português, matemática e ciências para 20 alunos do quinto ano. Quando tudo fica pronto, a professora manda mensagem para os pais dos estudantes para avisar e, par anão ter contato com ninguém, todas as tarefas vão para sacolas e cada uma é pendurada no portão da casa dela. Professora de Piranguinho (MG) cria método inusitado de ensinar alunos durante a quarentena Reprodução/EPTV Pais aprovam iniciativa Antes que os pais busquem as tarefas, a recomendação da professora Andréia é a seguinte: só irem quando já precisarem sair de casa pra ir ao mercado ou pra atividades essenciais. Os pais podem buscar e levar pra casa os exercícios. “Mostra preocupação dela com as crianças, pois nem todos os pais têm a condição de continuar com o ensino. Então, é uma força a mais para a gente, para que as crianças não percam o foco e manter eles sempre concentrados para passar bem o ano”, destacou o carteiro Renato Ribeiro da Silva, pai da Maria Rita. Professora de Piranguinho (MG) prepara atividades para os alunos e pais buscam as tarefas Reprodução/EPTV A dona de casa Sônia Mota mora na área rural e foi até a cidade só pra buscar as atividades para o Guilherme, de 10 anos, que tem autismo. Cada tarefa ajuda a preencher bastante o tempo em casa. “Ele fazia todas as atividades a semana inteira, então era de segunda a sexta, atividades. Ai agora parou tudo e está sendo difícil para ele ficar em casa”, disse Sônia. Quando os estudantes terminam as tarefas, os pais podem deixar as sacolas em casa e mandam as atividades por fotos para a professora corrigir. “Aquele aluno que não foi legal ou que teve alguma dificuldade, eu vou fazer a intervenção com ele daquela atividade, fazendo outras atividades parecidas. Espero que eles tenham criatividade, paciência, perseverança, fé, que tudo isso que nós estamos passando, vai passar realmente. Vai chegar um momento que vamos ter que mudar nossa posição enquanto humanos e na sociedade”, comentou a professora. Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree