-->

Esgoto despejado no Rio Verde causa mortandade de peixes em Varginha, MG

15 Setembro 2020

Segundo Polícia do Meio Ambiente, a mortandade teria sido causada após uma obra realizada por terceirizados da Copasa; empresa ainda não se posicionou sobre o caso. Peixes são encontrados
mortos no Rio Verde em Varginha, MG Milhões de litros de esgoto despejados no Rio Verde causaram uma mortandade de peixes no ponto de encontro do rio com o Ribeirão São José, em Varginha (MG), de acordo com a Polícia Militar Ambiental. A cena que mostra os peixes mortos foi filmada no último domingo (13) e circula pelas redes sociais. Segundo a Polícia Militar do Meio Ambiente, a mortandade teria sido causada após uma obra realizada por terceirizados da Companhia de Saneamento de Minas Gerais, a Copasa. "A Polícia de Meio Ambiente recebeu uma denúncia da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Varginha, deslocamos para o local, onde constatamos uma quantidade de peixes mortos, odor típico de esgoto e a coloração da água alterada, típica de esgoto. De imediato começamos a verificar qual seria a origem e identificamos que ali havia uma obra da Copasa, de terceirizados. Houve um defeito na tubulação de esgoto, vazando essa rede de esgoto não tratado em direção ao Ribeirão São José", disse o tenente da Polícia Militar Ambiental, Túlio Ferreira da Cunha. Ainda conforme o tenente, a Copasa foi autuada e ainda pode receber mais punições. Esgoto despejado no Rio Verde causa mortandade de peixes em Varginha Reprodução EPTV "A empresa já recebeu uma autuação administrativa e outras duas estão sendo estudadas em conjunto pela Polícia Militar Ambiental e a Secretaria de Meio Ambiente do Estado, pois dependem de laudo técnico", disse o tenente. Segundo o ambientalista Ronipeterson Landim, a quantidade de esgoto despejada no local pode chegar a 50 milhões de litros. "É muito triste essa situação no Ribeirão São José, afluente do Rio Verde, os impactos são muito grandes, faltam poucos dias para começar o período da piracema, e a gente vê essa quantidade de peixes morrendo devido àquela quantidade de esgoto que está caindo, uma média de 8 milhões de litros de esgoto, desde quinta-feira, no caso a gente pode contabilizar 50 milhões de litros de esgoto que estão caindo dentro da barragem sem tratamento", disse o ambientalista. A EPTV Sul de Minas, afiliada Rede Globo, entrou em contato com a Copasa para pedir uma posição sobre o caso, mas até esta publicação, não havia recebido retorno. Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree