-->

Preço do pescado registra alta em Conceição do Araguaia na Piracema

19 Novembro 2019
Espécies nativas como o surubim tiveram preço reajustado. Segundo pescadores, alta no preço é recorrente no período da Piracema.

O consumo de peixe está custando mais caro em Conceição do Araguaia. Pelo

menos das espécies nativas. É que durante a Piracema, período de reprodução das espécies (entre 1º novembro e 28 de fevereiro do ano subsequente) só é permitida a comercialização de pescado previamente declarado junto ao órgão competente, o que tende a diminuir a oferta do produto – e consequentemente aumentar o preço final para o consumidor.

As espécies de peixes nativos mais apreciadas em Conceição do Araguaia tiveram o preço reajustado. O tucunaré e o surubim, que até outubro custavam em média R$ 20 o kg; foram reajustados para R$ 25 o kg; a corvina, o boca larga e a pacu, subiram R$ 15 o kg para R$ 18 o kg; piau, piranha e tuparana, subiram de R$ 10 o kg para R$ 15 o kg, nos pontos de comercialização como Feira Municipal, peixarias e supermercados da cidade.

Uma alternativa mais em conta para quem gosta de consumir peixe pode ser as espécies de cativeiro, como caranha e tambaqui, que mantiveram o preço estável – a partir de R$ 13 o kg. “O conceicionense tem a tradição de consumir peixe fresco. E nessa época do ano isso favorece o consumo dos peixes de criatório, que são produzidos em larga escala em nosso município”, disse o pescador Leomar Romero. (Delmiro Silva)

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree