-->

Professor assassinado em Redenção foi enterrado sob forte comoção

05 Dezembro 2019
Centenas de amigos da vítima acompanharam o velório e enterro

O professor que morreu a golpes de faca na madrugada da última segunda-feira (2), em Redenção foi enterrado na tarde de terça-feira

(3). O sepultamento de Valdenilson Conceição Lima, popularmente conhecido por “Denilson”, aconteceu por volta das 17h, no Cemitério Park da Saudade. Sob forte comoção, familiares e centenas de amigos da vítima acompanharam o velório e enterro.
“Sentiremos muito a falta do nosso amigo Denilson. Ele tinha um jeito único de ensinar, tornava a aprendizagem em uma experiência maravilhosa. Era um grande profissional com um enorme coração, que ia sempre além de suas obrigações. Ficará eternamente guardado em nossos corações. Uma perda irreparável para a Educação e Cultura, que perdem um de seus principais expoentes”, disse o Secretário Municipal de Educação, Cultura e Lazer, Prof. Vanderly Moreira.
Denilson foi encontrado com a garganta cortada e uma perfuração no coração, no prédio desativado da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizado na rodovia BR-155, entre Redenção e Pau D’Arco, na manhã de segunda-feira (2). O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá, onde passou por perícia.

Denilson foi morto de forma brutal. População exige uma resposta das autoridades

INVESTIGAÇÕES: A Polícia Civil de Redenção não descarta a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, além de outras linhas de investigação. A motocicleta e o celular de Denilson foram levados pelo assassino ou assassinos.
A delegada Viviane Flores, que preside o inquérito policial, informou que a Polícia Civil de Redenção montou uma força-tarefa com o objetivo de identificar e prender os envolvidos no crime. Além de dois delegados e investigadores que atuam à frente das investigações, a polícia conta com o apoio do delegado e investigadores do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI-Sul) e de agentes da Superintendência Regional de Polícia Civil do Araguaia Paraense, comandada pelo delegado Luiz Antônio Ferreira. De acordo com a delegada Viviane Flores, algumas pessoas já foram ouvidas pela polícia, mas ela não quis dar detalhes das conversas para não atrapalhar as investigações.

PERFIL:
Valdenilson Lima tinha 36 anos, era formado em Língua Portuguesa pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), possuía pós-graduação e também era graduado em Pedagogia. Atuava como professor na Escola Municipal de Ensino Fundamental Ronan Fidélis de Melo e era docente na Faculdade Integrada Carajás (FIC). Também trabalhou na Secretaria Municipal de Educação, Cultura Lazer e foi um dos idealizadores do Projeto Festival Junino de Redenção. Além disso, foi um dos fundadores do Grupo Junino Explosão de Redenção e um dos um dos responsáveis pela modernização e fortalecimento dos festivais e grupos juninos do município.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree