-->

Campina Grande entra em situação de alerta por conta das fortes chuvas e inundações registradas na tarde desta terça-feira

21 Janeiro 2020

Campina Grande entra em situação de alerta por conta das fortes chuvas e inundações registradas na tarde desta terça-feira

Por Edmilson Pereira - em 2 horas atrás 15

A chuva registrada em Campina Grande nesta terça-feira (21), acompanhada de ventos fortes, raios e trovões,  derrubou árvores, provocou alagamentos, obstruiu galerias e fechou alguns estabelecimentos e empresas por causa da grande quantidade de água.

A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) já havia previsto a intensidade em alerta divulgado pela manhã e informou que a cidade encontra-se em estado de atenção, que é quando as chuvas possuem potencial para a formação de alagamentos (precipitação intermitente ou contínua e/ou moderada à forte). Esse estágio precede os de ‘alerta’ e ‘alerta máximo’.

De acordo com o presidente da Aesa, Porfírio Catão, e meteorologistas da agência, o período chuvoso comum de fevereiro se antecipou e janeiro recebeu a demanda que era prevista para o mês seguinte. Eles consideram a quantidade dentro da normalidade e enfatizaram que é comum que no verão ocorra esse tipo de chuva rápida e forte.

O aviso meteorológico emitido mais cedo pela Aesa também explica que a alta concentração de umidade presente no ar, combinada ao calor, contribuiria para o aumento da nebulosidade e a ocorrência de chuvas de intensidade moderada a forte.

Nuvens ‘cumulonimbus’

A Aesa ainda ressalta que as pancadas de chuva previstas para Campina Grande e região poderão ser localizadas em virtude da formação de nuvens tipo ‘cumulonimbus’, as quais, dependendo da sua intensificação, poderão gerar chuvas acompanhadas por trovoadas.

As nuvens do ‘cumulonimbus’ têm formação vertical e podem trazer chuvas muito fortes.

Segundo dados divulgados pela agência, até a publicação desta matéria, o bairro do Catolé registrou 58,2 milímetros (mm) de chuvas, enquanto o bairro Jardim Paulistano registrou 52,4mm, seguido pelo bairro do Cruzeiro, com 39,2mm, e Alto Branco, que recebeu 32,8mm. Diante do quadro de chuvas intensas, a Aesa prorrogou o “estado de atenção” por mais 24 horas.

Defesa Civil e Corpo de Bombeiros

Embora a quantidade de chuvas seja considerada dentro do normal, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros estão em alerta para atender qualquer chamado.

De acordo com os Bombeiros, apenas duas ocorrências foram registradas, ambas por alagamento em virtude de bueiros ou galerias obstruídas. Pelo menos uma árvore caiu, no entorno do Açude Velho, atrapalhando o trânsito no local.

Caso haja alguma emergência, a população deve acionar a Defesa Civil pelo telefone 199 e o Corpo de Bombeiros por meio do 193.

Fonte: Redação com AESA


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 7114 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree