-->

Copel flagra 43 casos de 'gatos' de energia elétrica por dia no Paraná

17 Janeiro 2020

Foram registrados 10.849 procedimentos irregulares pela companhia em 2019; quantidade de energia desviada abasteceria uma cidade de 25 mil habitantes durante um ano inteiro. De acordo com a Copel,
80% dos casos de 'gatos' de energia elétrica flagrados são de fraudes na medição Copel/Divulgação Em média, 43 "gatos" de energia elétrica foram flagrados por dia em 2019 no Paraná, de acordo com a Copel. No ano passado, houve o registro de 10.849 procedimentos irregulares realizados por consumidores, segundo a companhia. A quantidade de energia desviada com as ligações irregulares, de 43,5 gigawatts-hora, seria suficiente para abastecer uma cidade de 25 mil habitantes por um ano inteiro, informou a Copel. De acordo com a companhia, 80% dos casos flagrados são de fraudes na medição, o que configura o crime de estelionato. O restante são situações de ligação irregular de energia - passando fiação -, que, conforme a Copel, configuram-se como furto. O crime de estelionato tem pena prevista de um a cinco anos, e o de furto prevê detenção de um a quatro anos, segundo o Código Penal Brasileiro. A Copel informa que cobra o pagamento da energia desviada e de custos administrativos com base em uma resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Segundo a companhia, foram recuperados R$ 34 milhões em 2019 - com 40 equipes dedicadas às inspeções. Custo e risco O superintendente comercial da Copel Distribuição, João Acyr Bonat Junior, alerta que a prática pode prejudicar os consumidores que pagam sua conta de luz regulamente. Isso porque, sem o trabalho de fiscalização, parte dos valores iria para a conta de luz daqueles que pagam em dia. Ele chama a atenção também para a segurança. “As ligações irregulares trazem risco de choque elétrico para quem as executa, e ainda podem causar sobrecarga na rede, provocando variação de tensão, e até incêndios”, afirma. Denúncias Conforme a Copel, foram registradas no ano passado 5 mil denúncias, que direcionaram 10% das inspeções. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 0800 51 00 116, selecionando o menu "outros serviços" e depois "informações comerciais". Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 5220 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree