-->

Número de mortes por afogamento cai mais de 70% no primeiro mês da Operação Verão no Paraná, diz Corpo de Bombeiros

21 Janeiro 2020

Duas pessoas morreram desde 21 de dezembro, enquanto no mesmo período da temporada passada foram sete vítimas no litoral do estado; quantidade de afogamentos graves também caiu, de dez
para quatro. Número de mortes por afogamento cai mais de 70% no primeiro mês da Operação Verão no Paraná, diz Corpo de Bombeiros Jaelson Lucas/ANPr O número de mortes por afogamentos registrou queda de 71,4% no primeiro mês da Operação Verão 2019/2020. De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram desde o dia 21 de dezembro, enquanto na temporada passada foram sete vítimas. A quantidade de afogamentos graves também caiu, de dez para quatro. Conforme o levantamento, outro número que reduziu foi o de salvamentos aquáticos – que considera ocorrência em meio líquido, como praias e rios do litoral. Na temporada passada, foram 478 ocorrências e nesta foram 417, sendo 61 casos a menos. A Tenente Virgínia Turra, considera o resultado bom e afirma que os banhistas estão mais responsáveis. "O levantamento mostra que menos pessoas precisaram de salvamentos, então é sinal de que as medidas de prevenção do Corpo de Bombeiros estão sendo mais eficientes. Além disso, os números também representam que as pessoas estão mais atentas, responsáveis e orientadas", explica Turra. A tenente alerta os veranistas sobre a importância das bandeiras de sinalização nas praias, que indicam os pontos seguros para o banho. O uso das bandeiras segue os padrões internacionais para que o significado seja entendido até mesmo por estrangeiros. São seis bandeiras: vermelho sobre amarelo, preta, verde, amarela, vermelho e duplo-vermelho, que possuem significados distintos. Turra ainda lembra que somente é seguro para o veranista nadar no local que fique entre duas bandeiras vermelhas sobre amarela, que sinalizam a área protegida por guarda-vidas. "É importante que os banhistas mantenham as atitudes corretas que estão tendo, como ficar próximo sempre dos postos de guardas-vidas e não ingerir bebidas alcoólicas antes de entrar na água", disse ela. O Corpo de Bombeiros do Paraná está com um efetivo de mais de 700 militares e guarda-vidas civis em todo o Paraná. Há também apoio da aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas. Segundo a tenente, somente no litoral são mais de 430 guarda-vidas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram desde o dia 21 de dezembro, enquanto na temporada passada foram sete vítimas Arnaldo Alves/AEN Águas-vivas Apesar dos resultados mais baixos, o Corpo de Bombeiros registrou um número de queimaduras por águas-vivas/caravelas maior do que na temporada passada nas praias do litoral paranaense. Foram 3.520 casos em um mês, enquanto na operação verão passada foram 986. "Qualquer aumento nesse sentido é negativo, mas considerando a média que é de 5.966 casos, ainda estamos abaixo. Na operação de 2016/2017 foram 20.760 casos de queimaduras por águas-vivas", comentaTurra. O Corpo de Bombeiros orienta que, em caso de contato com água-viva ou caravelas, o banhista deve limpar o local da queimadura com água do mar, sem esfregar. Não se deve usar álcool e nem água doce sobre o ferimento. Para aliviar a ardência, de acordo com os bombeiros, pode-se aplicar vinagre. Número de queimaduras por águas-vivas/caravelas maior do que na temporada passada nas praias do litoral paranaense Divulgação/Sesa Nos postos de guarda-vidas localizados nas praias do estado, os bombeiros disponibilizam vinagre para ser aplicado nestes casos, e os guarda-vidas estão treinados para auxiliar e orientar os banhistas a respeito do assunto. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ressalta que não se deve tocar em águas-vivas ou caravelas, mesmo que os animais pareçam estar mortos, na praia. A Sesa afirma que águas-vivas e caravelas não atacam, e que os acidentes são registrados quando os animais encostam nos banhistas e, por isso, liberam substâncias que, na pele, causam as queimaduras. O que fazer se for 'queimado' pela água-viva Arte/TV Globo Veja mais notícias da região no G1 Paraná.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 6959 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree