-->

Gerente de posto é presa por vender combustível adulterado em Colorado

19 Fevereiro 2020

Proprietários de oito veículos procuraram a polícia depois de abastecerem etanol no posto e os carros pararem de funcionar. Prisão em flagrante foi realizada nesta quarta-feira (19). Após
abastecer em posto, carro teve uma pane e ficou parado no acostamento de rodovia Polícia Civil/Divulgação A gerente de um posto de combustíveis de Colorado, no norte do Paraná, foi presa em flagrante suspeita de vender etanol adulterado nesta quarta-feira (19). De acordo com o delegado Alysson Tinoco, pelo menos oito motoristas procuraram a delegacia informando que abasteceram no posto Alto Alegre, que fica às margens da PR-542, e alguns veículos estragaram, não conseguiram sair do pátio. Outros ficaram pelo caminho e precisaram ser guinchados. O G1 não conseguiu localizar as defesas da gerente e do posto de combustíveis. “A primeira pessoa comprou combustível por volta das 7h50. Assim que abasteceu, o carro teve problema e ficou parado no posto. Essa consumidora foi falar com a gerente e recebeu como resposta que era para procurar os direitos. Mesmo com o problema, o posto continuou vendendo combustível. Todos os veículos que abasteceram tiveram problemas mecânicos”, explicou o delegado. A Polícia Civil foi ao local e constatou as irregularidades. O indicador de qualidade da bomba estava indiciando que o combustível estava adulterado. “A gerente tinha conhecimento do combustível que estava vendendo, que estava adulterado, e mesmo assim não suspendeu as vendas”, afirmou o delegado Alysson Tinoco. A gerente foi presa pelo crime contra a ordem econômica por revender combustível fora do padrão da Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP). Alysson Tinoco explicou que esse crime não cabe fiança e, por este motivo, a mulher deve ser ouvida na delegacia e depois passará por audiência de custódia. Até as 14h, quatro vítimas já tinham sido ouvidas na delegacia da Polícia Civil. Os motoristas que se sentirem lesados podem procurar a delegacia para denunciar. Um dos carros que sofreu uma pane mecânica após abastecer precisou ser guinchado Polícia Civil/Divulgação Bomba de combustíveis indicou que etanol estava adulterado Polícia Civil/Divulgação Combustível não estava dentro das normas da ANP Polícia Civil/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree