-->

Mortes em casa por problemas cardiovasculares aumentam 20% desde o início da pandemia no Paraná

29 Junho 2020

Levantamento foi feito pelo Bom Dia Paraná, com base em uma pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. 900 paranaenses morreram em casa por problemas cardiovasculares, entre março
e maio As mortes em casa por problemas cardiovasculares aumentaram 20% desde o início da pandemia do novo coronavírus no Paraná. Esse dado é de um levantamento feito pelo Bom Dia Paraná, com base em uma pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. 16 de março a 31 de maio Entre 16 de março e 31 de maio deste ano, foram 904 mortes. No mesmo período de 2019, foram 753. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, muitas pessoas têm deixado de procurar atendimento quando sente os primeiros sintomas de infarto em casa. Então, quando vão buscar atendimento, a situação já se complicou. Com medo de pegar a Covid-19, as pessoas têm ido menos aos hospitais, e o quadro clínico acaba se agravando em casa. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias DÚVIDAS: Perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma com estabelecimentos e serviços que estão atendendo Mortes em casa por problemas cardiovasculares aumentam 20% desde o início da pandemia no Paraná Pixabay No Brasil Em todo o país, também houve crescimento. Nesse período, em 2020, a Sociedade Brasileira da Cardiologia registrou 15.847 mortes. De 16 de março a 31 de maio do ano passado, foram 11.990 mortes – ou seja, um aumento de 32%. Mortes em casa por doenças cardiovasculares aumentam durante a pandemia Conclusão Na conclusão da pesquisa, a Sociedade Brasileira de Cardiologia reiterou que – aos primeiros sintomas de dor no peito, formigação principalmente no braço esquerdo e essa dor irradiando para as costas – deve-se procurar atendimento médico. Os hospitais têm alas separadas para Covid-19 e outros atendimentos Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree