-->

Trecho onde ocorreu acidente com 8 mortos na BR-277 é interditado por mais de três horas pela PRF e pela Ecovia

04 Agosto 2020

Interdição foi feita, na madrugada desta terça (4), por causa da fumaça no trecho e pela falta de visibilidade dos motoristas. Fumaça dificulta a visibilidade dos motoristas na
BR-277, em São José dos Pinhais Divulgação/PRF O trecho da BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde ocorreu um acidente com oito mortos e 21 feridos, ficou interditado por mais de três horas entre a madrugada e manhã desta terça-feira (4) por causa da fumaça e da falsa de visibilidade dos motoristas. A interdição foi feita em um trecho de dois quilômetros, nos dois sentidos da rodovia, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela concessionária que administra o trecho, Ecovia. Vítima que morreu em acidente na BR-277 voltava para casa após conhecer primeiro neto Veja quem são as vítimas que morreram no acidente em São José dos Pinhais Só via gente gemendo de dor e pedindo socorro', diz sobrevivente 'Eu vi as pessoas caindo de dentro dos carros. Foi algo muito triste', diz motorista que conseguiu se salvar Acidente deixa 8 mortos e mais de 20 feridos A medida foi tomada para evitar novas tragédias no trecho e houve lentidão no trânsito. O bloqueio começou às 3h40 e encerrou às 6h55. O acidente foi um engavetamento e envolveu cinco motocicletas, 16 carros, sendo um da Polícia Militar, e um caminhão. No momento do acidente, a PRF e a Ecovia, relataram que a visibilidade na rodovia ficou prejudicada em função da fumaça gerada por uma queimada. A falta de visibilidade foi o motivo para o acidente, conforme a Ecovia. Segundo os bombeiros, a ocorrência começou com um primeiro acidente envolvendo alguns carros, perto de uma passarela. Em seguida, o caminhão que trafegava atrás tentou desviar dos veículos que estavam parados pela batida, mas acabou atropelando quatro ocupantes que haviam saído dos veículos e estavam na lateral da pista. Depois disso, outros veículos também colidiram, ainda conforme os bombeiros. Investigação Acidente envolveu 22 veículos, na BR-277, em São José dos Pinhais Cícero Bittencourt/RPC De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho de atendimento às vítimas contou com 10 ambulâncias de equipes do Siate, Samu e da concessionária, seis caminhões de combate ao incêndio e resgate, além de 15 carros de policiais, peritos e socorristas. A Polícia Civil informou que vai abrir um inquérito para apurar as causas do acidente. O delegado Fávio Machado informou devem ser ouvidos o motorista do caminhão, bombeiros, policiais que participaram do atendimento e os sobreviventes. Machado comentou que a polícia deve identificar se cabe responsabilidade penal ao motorista do caminhão. A Sulista, empresa para a qual o motorista do caminhão prestava serviço, informou que, no momento do acidente, ele iniciava viagem a caminho de São Paulo, após um final de semana de descanso com a família. Logo após o ocorrido, uma equipe da empresa se deslocou ao local para prestar assistência ao motorista. "A empresa lamenta a fatalidade ocorrida, se solidariza com as vítimas e se coloca à disposição das autoridades competentes para fornecer as informações necessárias à investigação e conclusão dos motivos que originaram esse gravíssimo acidente", informou em nota. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) informou que está acompanhando o caso e que solicitou levantamento de informações sobre o acidente ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), à PRF e também para a Ecovia. A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística e o DER disseram que também notificaram a Ecovia e que solicitaram mais informações sobre o caso. Ricardo Xavier conseguiu parar o carro momentos antes do acidente na BR-277 Veja mais notícias no G1 Paraná.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree