-->

Certificação Sanitária garante segurança de turistas durante pandemia

15 Setembro 2020

Em Foz do Iguaçu, atrativos que cumprem os requisitos sanitários para atender aos visitantes recebem Selo de Ambiente Protegido. Em tempos de pandemia, Foz do Iguaçu, um dos mais
importantes destinos turísticos do país, saiu na frente e implementou protocolos rígidos de segurança em todos os seus atrativos. Os turistas já podem visitar a terra das Cataratas e da Usina de Itaipu com a confiança de estarem cumprindo todas as exigências para a proteção contra a covid-19. Desde julho, mais de 40 atrativos e empreendimentos de hospedagem e gastronomia já receberam o Certificado de Responsabilidade Sanitária e o Selo Ambiente Protegido, emitidos por entidades representativas do setor público e aferidos por técnicos do Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e Sebrae. O Complexo Turístico Itaipu foi o primeiro atrativo de Foz do Iguaçu a receber a certificação. Também já receberam a outorga o Parque Nacional do Iguaçu, e a Cataratas SA, responsável pela gestão da visitação turística do Parque, e o Macuco Safari, empresa que gerencia o passeio de barco nas Cataratas do Iguaçu. O Parque das Aves, o Complexo Dreams Park Show, que inclui o Museu de Cera e Vale dos Dinossauros, a Helisul, o Kattamaran e o Marco das Três Fronteiras são outros exemplos de empreendimentos que receberam a chancela. Para reabrir o atendimento aos visitantes, os atrativos turísticos assinam um Termo de Responsabilidade Sanitária, no qual se comprometem a adotar todos os protocolos específicos recomendados para o setor, além das responsabilidades empresariais. São mais de 30 exigências. As principais são: Montar barreira sanitária, com tapete sanitizante, medição de temperatura e aplicação de questionário sobre sintomas respiratórios; Exigir o uso obrigatório de máscaras descartáveis ou de pano para todos os colaboradores e visitantes; Disponibilizar pontos de álcool gel 70% em locais estratégicos para higienização das mãos; Manter o distanciamento mínimo de 2 metros em filas e também a demarcação do piso; Priorizar o check-in eletrônico na venda dos ingressos; Limpeza e desinfecção dos veículos no fim de cada viagem; Fornecer uniforme, máscaras e equipamentos de proteção individual adequados aos colaboradores; Realizar busca ativa diária de pessoas (colaboradores e clientes) com sintomas compatíveis com a covid-19. Na entrada do Complexo Turístico Itaipu, turistas passam por medição de temperatura e questionário. Kiko Sierich
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree