-->

Operação Papai Noel é lançada em Petrolina para intensificar segurança no comércio da cidade

18 Novembro 2019

Serão 50 dias de policiamento ostensivo nas ruas do centro de Petrolina, 19 dias a mais do que a da operação realizada no ano passado. Foi lançada nesta
segunda-feira (18) a Operação Papai Noel em Petrolina, no Sertão de Pernmabuco. Serão cerca de 60 homens a mais, entre policiais civis, militares, agentes de trânsito e da Guarda Municipal, garantindo a segurança no comércio da cidade. A ação segue até 7 de janeiro de 2020. Serão 50 dias de policiamento ostensivo nas ruas do centro de Petrolina, 19 dias a mais do que a da operação realizada no ano passado. “A operação Papai Noel foi pensada para dar mais segurança a população petrolinense, garantindo um incremento no Centro da cidade, em torno de 40 policiais a mais diariamente no centro da cidade, garantindo esse policiamento”, garantiu a delegada da Polícia Civil, Isabella Pessoa. Operação Papai Noel foi lançada nesta segunda-feira em Petrolina Reprodução/ TV Grande Rio Além das rondas móveis realizadas por homens das polícias militar, civil e guarda municipal, este ano uma das novidades é a instalação de um ponto fixo na Rua Souza Júnior. “Estamos dando andamento novamente a Operação Papai Noel e vamos fazer o lançamento de 25 policiais militares, dentre eles, teremos o lançamento de algumas viaturas, incluindo o pessoal do motopatrulhamento. Teremos também reforço nos bairros periféricos”, esclareceu o major comandante do 5º BPM, Marcondes Ferraz. A operação em Petrolina será realizada em parceria entre as forças de segurança, a Câmara de Dirigentes de Lojistas (CDL) e o Sindicato do Comércio Varejista de Petrolina (Sindilojas). “O objetivo é melhorar o ambiente de segurança, de um modo geral, para o lojista, para o consumidor, a sociedade de um modo geral. É um período que aumenta muito o movimento de pessoas no centro da cidade e há necessidade de segurança”, disse o representante da CDL, Valdivo Carvalho. Conforto tanto para os consumidores quanto para os lojistas. “A CDL, o Sindlojas e as forças se reúnem para que a gente crie essa parceria nessa operação, para passar essa sensação de segurança para o lojista, o consumidor e a população em geral”, reforçou o presidente do sindlojas, Joaquim de Castro.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree