-->

Pouco dinheiro e o desejo de aproveitar o carnaval estimulam jovens na confecção das próprias fantasias em Caruaru

23 Janeiro 2020

Criatividade, colaboração e economia são o segredo para garantir uma produção caprichada. Estudantes confeccionam a própria fantasia em Caruaru Arquivo pessoal/Divulgação Fantasia, make, glitter e acessórios são itens indispensáveis
para quem se joga na folia e não perde os blocos e festas de carnaval. Mas não é todo mundo que tem dinheiro para investir em uma super produção. Foi pensando nisso que a estudante Natalia Rarine, de 21 anos, resolveu confeccionar as próprias fantasias para curtir as prévias carnavalescas de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Ela contou que a ideia surgiu em 2014, quando se juntou com os amigos e decidiu reutilizar as roupas de uma apresentação da escola para montar um bloquinho de carnaval. “A gente teve um trabalho escolar que nos caracterizamos de romanos, não tínhamos dinheiro para alugar as roupas, foi então que começamos a fazer nossas próprias fantasias. Compramos os tecidos, montamos tudo e saímos pelas ruas”, explicou. A partir daí a ideia evoluiu e Natalia passou a investir na criatividade para criar novas produções para ela, o namorado, Lucas Cordeiro, também de 21 anos, e os amigos. “Há dois anos meu namorado me convenceu a combinar nossos looks para a Sucata [que é um tradicional bloco da cidade]. No ano passado duas amigas e os namorados delas gostaram da ideia e saíram junto com a gente”, disse. O namorado de Natalia convenceu a jovem a se fantasiar para o carnaval Arquivo pessoal/Divulgação Gracy Kelly, de 20 anos, faz parte desse grupo e ajuda na pesquisa dos itens e confecção das peças. Para montar o look completo elas gastam em torno de R$ 30 a R$ 50. “Um mês antes pesquisamos e decidimos o que vamos fazer. Com a ideia em mente, compramos o material para fazer em casa mesmo, sempre trabalhando na pechincha e no capricho”, enfatizou. O lema do grupo é criatividade e economia. Durante a produção, eles decidem tudo em conjunto, desde a escolha da fantasia até a confecção das peças. “Nós escolhemos tudo juntas, desde a sugestão e decisão do tema até a compra dos materiais e divisão de tarefas”, afirmou Gracy. Na hora de colocar a mão na massa, o trabalho em equipe agiliza o processo, em poucos dias elas conseguem deixar tudo pronto. “Não leva muito tempo, porque a gente sempre divide as tarefas, quando não dá para se encontrar, cada uma faz uma parte e no final junta tudo. O resultado fica bem legal e com um preço acessível”, explicou a jovem. Luana Leônia e Gracy Kelly também ajudam na confecção das peças Arquivo pessoal/Divulgação Os namorados das jovens embarcaram na ideia e acompanham as parceiras na folia. Luana Leônia, de 20 anos, explicou como eles reagiram à ideia delas: “Eles são bem tranquilos sobre isso, aceitam nossas ideias e participam junto com a gente. Alguns tinham vergonha, mas se acostumaram e perceberam que é tudo uma brincadeira”. Para esse ano as meninas já escolheram a fantasia, ao G1 Luana deu um spoiler dos personagens escolhidos. “É inspirada no desenho das Meninas Superpoderosas, com algumas adaptações para a nossa realidade. Os meninos também vão participar, então vai ser um grupo de meninas e meninos poderosos”, destacou. *Sob supervisão de Joalline Nascimento

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 2603 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree