-->

Segunda fase da campanha contra Sarampo começa na segunda (18)

16 Novembro 2019

Começa na segunda-feira (18), a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em todo o Brasil. O foco da campanha é atender aopúblico de faixa etária de 20

a 29 anos, considerados como os mais difíceis de serem alcançados. De acordo com o último boletim epidemiológico sobre sarampo, a faixa etária foco da segunda fase da campanha é a que mais acumula número de casos confirmados da doença. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 casos em pessoas de 20 a 29 anos.

Em Teresina, todas as 104 salas de vacina do município estarão abastecidas para atender esta faixa da população. A diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba, explica que de acordo com o Calendário Nacional de Imunização, os jovens de 20 a 29 anos devem tomar duas doses da vacina tríplice viral, que além do sarampo protege contra caxumba e rubéola.

“Você jovem, por favor, verifique o seu cartão e veja se você tem uma ou duas doses da vacina. Se não tem nenhuma, você precisa começar a fazer esquema, com uma dose agora e a segunda daqui a um mês”, explica a diretora.

Para intensificar as ações de imunização, a FMS está se reunindo com instituições do ensino público e privado, para traçar estratégias de imunização dos estudantes que estejam dentro do público alvo. A ideia é montar postos de vacinação nesses locais, de acordo com a demanda e respeitando as especificidades de cada local.

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começou em outubro com sua primeira fase, em que foram imunizadas crianças de seis meses até cinco anos.

O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, explica que um dos motivos é que esses jovens não tomaram a vacina em nenhuma fase da vida e, se tomaram, não voltaram para aplicar a 2ª dose, necessária para a proteção. A ação será realizada em conjunto pelas três esferas do governo federal, estadual e municipal.

Além disso, Wanderson acredita que existe uma perda da sensação de perigo por parte dos jovens de hoje em dia pois a doença é vista como comum, e que não vai causar nenhum impacto grave para a saúde. Para atingir esse público, o Ministério da Saúde aposta em algumas estratégias. Uma delas é a realização da segunda fase da campanha de vacinação em locais de grande circulação dessas pessoas.

O secretário de Vigilância em Saúde explica porque o público de 20 a 29 anos é o que mais tem registro de casos de sarampo. “O número de casos de sarampo em jovens adultos é alto porque, no passado, essas pessoas receberam apenas uma dose da vacina aos 9 meses de idade. Em muitos casos não era recomendado o reforço da vacina com a segunda dose. Estudos mais atuais mostram que essa dose aos 9 meses tem menor efetividade. Por isso, no Calendário Nacional de Vacinação atual é recomendada a primeira dose aos 12 meses e a segunda aos 15 meses”, comenta.

Além disso, Wanderson Kleber de Oliveira destaca por que essa população é tão difícil de ser alcançada pelas campanhas de vacinação. Segundo ele, um dos motivos para isso é que esse público não presenciou as sequelas que o sarampo deixa, como perda auditiva, pneumonia severa e óbito.

“Existe uma perda dessa sensação de perigo por parte dos jovens de hoje em dia pois a doença é vista como comum, e que não vai causar nenhum impacto grave. Eles não presenciaram os diversos surtos da doença no país, que ocorriam nas décadas de 70 e 80”, conclui.

Por: Isabela Lopes com informações do Ministério da Saúde
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree