-->

Pelo 24º ano, Casa da Mamãe Noel encanta pelo ambiente natalino

07 Dezembro 2019

A Casa da Mamãe Noel em Teresina está diferente este ano. A anfitriã, Maria Luzineide Veras Gomes Jales de Carvalho, de 84 anos, está com problemas respiratórios e não pode acompanhar

os visitantes pelos corredores, contar sua paixão pelo Natal e encantar a todos com o seu sorriso. Pelo menos, enquanto não melhorar o quadro de saúde, por recomendação médica.

Mas a residência, pelo 24º ano consecutivo, encanta os piauienses. Luzes, Papais Noeis de todos os tamanhos e cores, reis magos e presépios levam o visitante a um lugar encantador ao som de pássaros. Como detalha a visitante Vanusa Suelma.

“Vim a convite de um amigo, é um espaço muito festivo e pretendo voltar com minha família, gostei muito. A gente se sente em um espaço de festa, de paz, o período de dezembro remete ao nascimento de cristo.Onde estamos mais humanizados, com sentimento de quem precisa abraçar o outro, olhar, se unir e dá vontade de levar para o resto do ano esse sentimento”, conta Vanusa Suelma.

Já Antonio Francisco da Silva, que trabalha há 35 anos com Dona Luzineide, descreve como foi o início dessa história de colecionar peças do período natalino. Ele que a conheceu por intermédio de sua mãe, começou a trabalhar com a Mamãe Noel quando ela tinha uma floricultura.

“Ela montava presépio só dentro de casa, depois que ela perdeu o filho, o marido, foi que ela se agarrou ao Papai Noel, e nós começamos a arrumar a casa como está hoje. Pra mim, isso significa muito, dá trabalho, mas quando a gente vê a pessoa se alegrar, a gente fica feliz, não me canso. Quando Neide era boa, nós montávamos [a casa] praticamente só nós dois, começava de manhã e ia até a noite, depois que ela foi cansando, foi aumentando o pessoal”, conta.


Pelo 24º ano, Casa da Mamãe Noel encanta pelo ambiente natalino. Arquivo O Dia

Mas Mariléia Assunção, que trabalha há 5 anos na Casa da Mamãe Noel, conta que este ano a decoração está reduzida. “Este é o primeiro ano que ela não participa da organização, ela está muito triste, ela diz assim ‘a minha missão é essa, quando disserem não abre a Casa da Mamãe Noel é porque não estou mais aqui’. Mas tudo sempre tem o toque dela, só não passa muito tempo aqui, por conta da poeira”, relata.

Além disso, Mariléia diz que, desde o dia 8 de janeiro, dona Luzineide Jales teve complicações respiratórias, chegou a ser internada e atualmente tem acompanhamento de duas cuidadoras que se revezam. Mas toda situação não fez com que a Mamãe Noel desistisse de abrir a casa para a população.

Apesar do afastamento da Mamãe Noel, a reportagem conseguiu falar com ela. No quarto, dona Luzineide estava sentada, cabisbaixa, com seus cabelos brancos que brilham de longe e olhar triste. Ao chegar perto e cumprimentá-la, ela disse em poucas palavras “estou presa aqui minha filha, mas com fé em Deus no próximo ano estarei melhor”.

A Casa da Mamãe Noel fica localizada na Rua Alcides Freitas, 1991, próximo à praça do Marques e funciona das 9h às 21h de segunda a segunda. E depois das 17h abre a lanchonete. Só do dia 25 de novembro até o dia 05 de dezembro, cerca de 535 já haviam passado pelo mundo de Natal. E até o dia 06 de janeiro esse número vai ser muito mais.

Futuro

Por fim, Mariléia Assunção revela que uma das grandes preocupações de dona Luzineide é para onde vão suas coisas quando ela não estiver mais aqui. Então, ela já decidiu que vai doar todas as mais 40 mil peças para o Lar de Maria, onde será montado um museupermanente.

Por: Sandy Swamy - Jornal O Dia

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 201 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree