-->

Com a chegada do período chuvoso, barragens do Piauí são monitoradas

17 Janeiro 2020

Com o início do período chuvoso, as 12 barragens sob a responsabilidade do Governo do Piauí passam por monitoramento constante, como a verificação de suas estruturas físicas e capacidade de armazenamento

de água. Esse trabalho é realizado pelo Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) que está reforçando as ações com a formação de equipe.

O Instituto esclarece que esse trabalho de monitoramento tem por objetivo verificar e levantar informações sobre a parte estrutural de cada barragem. E nesse levantamento são identificadas possíveis anomalias e erosões ocorridas ao longo do tempo para correção imediata. Das barragens existentes, 12 são de responsabilidade do Estado e 25 são do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

Com a chegada do período chuvoso, barragens do Piauí são monitoradas. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

Em anos anteriores, nesse período de chuvas, por exemplo, o levantamento feito pela Agência Nacional de Águas (ANA) apontou que, no Piauí, das 36 barragens existentes no Estado, 30 estavam em situação de risco. Entretanto, os alertas de rompimento em 2018 diminuíram, conforme informações da ANA e, que, no decorrer de 2018 foram feitos projetos de recuperação de quatro delas: Barragem do Bezerro, em José de Freitas; Emparedada, em Campo Maior, Pedra Redonda, hoje denominada Joaquim Mendes, em Conceição do Canindé e Barragem Petrônio Portela em São Raimundo Nonato.

Ainda como forma de prevenção, em 2018, consta que o Governo do Piauí deu início a implantação de um sistema de monitoramento diário das barragens, com transmissão automática das informações, via aplicativo de celular. O trabalho, desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), teve como meta contemplar, aproximadamente, 28 açudes do Estado com o serviço. E pelas informações do período, esse monitoramento diário foi implantado nas barragens: Mesa de Pedra, em Valença; Pedra Redonda, em Conceição do Canindé; Estreito, em Padre Marcos; Poço do Marruá, na cidade de Patos do Piauí; Bocaina, no município de Bocaina; Piaus, em São Julião; Barreiras, em Fronteiras; Cajazeiras, localizada em Pio IX; Ingazeiras, no município de Paulistana; e Salinas, em São Francisco do Piauí.

A reportagem entrou em contato com órgão para saber como está o funcionamento do projeto, mas até o fechamento dessa edição não obteve retorno. O Piauí dispõe ainda, em outras regiões, dos seguintes reservatórios: Barragem Algodões II, em Curimatá; Barragem Jenipapo, em São João do Piauí; Barragem Petrônio Portela, no município de São Raimundo Nonato; Poços, na cidade de Itaueira; Barragem Bonfim, em Bonfim do Piauí; Barragem Caracol, na cidade de Caracol; Barragem Malhadinha, em Dirceu Arcoverde; Barragem Nonato, no município de Dom Inocêncio; Cacimba, em Campinas do Piauí; Barragem Caldeirão, em Piripiri; Barragem Corredores, na cidade de Campo Maior; Barragem Piracuruca, em Piracuruca; Bezerros, em José de Freitas; Emparedado, em Campo Maior; Joana, em Pedro II; São Vicente, em São Miguel do Tapuio; Taboquinha, em Beneditinos; e Barragem Anajás, no município de Piripiri.

Por: Luiz Carlos de Oliveira

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 6191 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree