-->

Como passear com o cão que late pra tudo? Veja as dicas

17 Janeiro 2020

Como passear com o cão que late pra tudo? Como melhorar este comportamento do animal para que ele lide melhor com as situações fora de casa? O que fazer primeiro?

+

Spotify lança listas de músicas para acalmar animais de estimação

+ Dicas para cuidar dos pets nas férias de verão

Bem, se você tem todas estas dúvidas, então não deixe de acompanhar o nosso guia de hoje. Pois nele vamos lhe apresentar tudo o que você precisa saber sobre este assunto, para que assim, consiga passear com o seu cachorro de um modo mais confortável. Saiba mais a seguir.

Por que o cão late ao passear?

Antes de saber como passear com um cão que late pra tudo, é preciso que você compreenda por que ele tem esse comportamento. Afinal, ao contrário do que muita gente pensa e aponta, o cachorro não “late por nada” e tampouco apenas porque está com vontade. Não! Nestas situações, o latido pode estar relatando algo que você ainda não percebeu.

Pois você deve compreender que o latido é a única forma que o cachorro tem para se comunicar e, por conta disso, você deve se atentar para os sinais que ele está emitindo. No caso de latidas sem parar, muitas vezes o cachorro pode estar se sentindo com medo, ansioso, raiva ou desconfiado. E a gente sabe que os passeios podem promover todas estas sensações no animal, não é mesmo?

Por isso, compreenda que este latido serve como um alicerce para que o cão tenha a segurança de que, ao latir, ele estará “apartando” qualquer mal que possa estar deixando ele desconfortável. É aí que ele late pra outros cachorros, outras pessoas, objetos, barulhos, enfim! Ele tentará, a todo custo, escapar daquela situação.

Especialmente se ele estiver usando algum tipo de coleira. Ao estar “preso”, ele se sentirá ainda mais inseguro. Visto que dessa forma ele não poderá simplesmente “correr” para fugir do que está lhe causando desconforto. E ao notar que não há como se esquivar desta forma, só resta para ele latir sem parar. Sendo assim, a única solução que ele enxerga diante destas situações.

Portanto, compreenda que o latido é um sinal, e não apenas um som emitido sem real motivo. Sempre há um porquê. E caberá a você investigar isso para, mais tarde, diminuir este comportamento.

Dicas de como passear com cão que late pra tudo

Agora que você já pôde entender que o latido refere-se a algo que está deixando o cão desconfortável na rua, é hora de pensarmos no passo a passo de como passear com o cão que late pra tudo. Lembre-se que a paciência será a sua maior aliada nesta trajetória, e que apenas assim tudo correrá bem. Para saber mais, acompanhe:

1- Encontre o que incomoda

O primeiro passo é você observar quais são as situações que mais deixam o seu cachorro desconfortável. Em quais momentos ele costuma latir mais? Que tipo de estímulo pode estar sendo prejudicial para o conforto do mesmo, que acaba fazendo com que ele se sinta inseguro ou algo do tipo?

Sabemos que encontrar o “gatilho” da situação pode ser um tanto complicado. Especialmente nos casos em que, de fato, o cão acaba latindo para absolutamente qualquer coisa. Mas, não importa qual seja o estímulo, o que importa é que você deve apartar o cão do mesmo, até que ele se sinta mais calmo e confortável.

Entretanto, isso não quer dizer que se o cachorro se incomoda com pessoas passando perto dele, que você deverá caminhar com ele em uma rua completamente deserta. Não é isso! Mas sim, que nas primeiras vezes você deverá demonstrar segurança para ele, e caminhar em um local mais tranquilo pode ser um bom começo. Conforme ele vai se acostumando, você vai voltando para o caminho normal.

2- Pare e tente acalmá-lo

Encontrou a situação que está deixando o cachorro descontrolado? Então é hora de você parar e tentar acalmá-lo. Vamos seguir o exemplo do tópico anterior, que as pessoas envolta estão causando o estresse no animal. É claro que você não terá como pegar ele no colo e simplesmente correr para um local completamente vazio, correto? Mas, você pode tomar algumas atitudes importantes para acalmá-lo.

Uma forma interessante é conversando com ele. Isso mesmo! Se abaixe, acaricie e converse com o cachorro. Às vezes, até mesmo um abraço é capaz de ajudar. E quando a afetividade nesse sentido não funcionar plenamente, alguns comandos podem ser a solução. Por exemplo, pedir para o cachorro sentar e dar um petisco quando ele obedecer.

É claro que a parte de dar petisco precisa de muito cuidado. Pois você pode cometer o erro de fazer o cão entender que toda vez que ele “surtar” ele poderá receber um petisco. O que não é verdade! O petisco deve ser a resposta diante de outra situação, como a de obedecer um comando para sentar.

3- Não grite e não puna!

Muita gente ainda cai no erro de gritar quando o cachorro toma alguma atitude que possa ser encarada como “ruim”. Acontece que quando o cão está latindo incansavelmente durante o passeio, o mesmo já está com medo e desconforto em excesso. Portanto, se você gritar, isso apenas aumentará o estresse do animal, que mais tarde acabará latindo ainda mais e, em alguns casos, pode vir a ser agressivo.

O mesmo vale para punições. Há quem ainda acredite que se a punição for imediata o cachorro entenderá o recado e passará a obedecer depois disso. Novamente, uma inverdade. O pet não tem o discernimento que nós humanos temos, para entender que a punição é decorrente dos latidos. Ainda mais porque ele sempre late e esta é a sua única forma de comunicação.

Pedir para um cachorro parar de latir, a partir da punição, é o mesmo que pedir para um bebê parar de chorar. Esta é a comunicação do mesmo, e, sem isso, ele pode acabar se prejudicando.

4- Um cachorro está vindo em direção? Tome algumas atitudes

Uma das maiores causas de insegurança, medo ou até mesmo curiosidade em cães, são os outros cães. Por isso, você deve ficar atento a esse tipo de situação, para evitar que o cachorro se sinta extremamente desconfortável, a ponto de ficar latindo sem parar.

Portanto, ao ver que outro cachorro está vindo em direção, tente distrair o animal. Ou então, afaste-se. Exceto em situações que você sabe que o pet tem uma boa sociabilidade.

Porém, se ele costuma se “estressar” com a presença de outros, é melhor você tomar o cuidado de não forçar a situação. Ele precisará aprender isso aos poucos e expor o mesmo a isso não adiantará de nada. É preciso, acima de qualquer coisa, muita paciência, ok?

5- Desenvolva a sociabilidade do cão

E por falar em encontrar outro cão, precisamos também pensar na sociabilidade do cachorro. Sim! Ela é muito importante e precisa ser desenvolvida com muita paciência. O ideal é que o cachorro já comece a ter contato com outros animais ainda na sua infância. E não apenas na vida adulta. Porém, a gente sabe que isso nem sempre acontece, não é mesmo? Mas isso não quer dizer que seja um caso perdido.

Entretanto, você deverá expor o cachorro aos “amiguinhos” com um cuidado a mais, e sem forçar a situação. Se perceber muito estresse por parte do mesmo, recolha-o e leve-o para um lugar mais seguro e calmo. Assim você se certifica que ele entrou em contato com outro, mas ao se sentir muito exposto, teve a sua segurança “trazida de volta”.

Vá sempre repetindo o processo, elevando o tempo de exposição do animal. Vale também distraí-lo assim que ele demonstrar muito estresse com a presença alheia. A ideia de dar um comando e, em seguida, um petisco, pode ser interessante aqui também. Pois ele perceberá que apesar da exposição, ele ainda terá o espaço e o bem estar dele garantidos.

6- Comece aos poucos

Por fim, lembre-se que todo o processo de como passear com um cachorro que late pra tudo é lento e requer muita atenção e paciência. Você precisa começar aos poucos, aumentando as exposições e as situações a cada nova tentativa. O cachorro precisa aprender que o passeio é algo benéfico para ele, e ele precisa se sentir seguro quanto a isso.

Forçar a barra fará com que ele apenas se sinta ainda mais encabulado com toda a situação, piorando o quadro e fazendo com que ele acabe latindo cada vez mais, dependendo das situações. Pois assim como a gente aprende algo novo aos poucos, ele também aprende a lidar com as sensações de um modo gradativo.

Por isso, não puna, não grite e não exagere! Além de começar aos poucos, lembre-se também que cada cachorro possui uma personalidade e uma vivência. E, por conta disso, não haverá um padrão cronológico de adaptação para ser seguido. Mas sim, você deverá compreender os próprios sinais do bichinho, até que ele se sinta bem o suficiente e você perceba essa segurança no mesmo.

A paciência é sua aliada

Lembre-se que saber como passear com um cachorro que late pra tudo é apostar em muita, mas muita paciência. Pois a gente sabe que nem todo mundo tem aquela tranquilidade de lidar com um cão que late o tempo todo, não é mesmo? Mas, não existe saída, a paciência é necessária para fazer com que ele se sinta bem em qualquer situação que possa vir a ser exposto na rua.

O cachorro, assim como nós seres humanos, precisa de atenção, carinho e paciência para se desenvolver. Seja o suporte que ele precisa nos momentos em que se sentir inseguro e diante de situações que possam ser estressantes! Assim ele terá uma vida ainda mais feliz ao seu lado.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 4544 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree