-->

Prejuízo com venda de fios irregulares chega a R$ 3 milhões

27 Fevereiro 2020

Os fios e cabos elétricos são produtos importantes para a construção civil e para a segurança das residências. Por isso, para comercializar esses produtos, os fabricantes precisam ter certificação do Instituto

Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Apesar da obrigatoriedade da certificação, algumas irregularidades são encontradas no mercado, o que gera prejuízos tanto para o Estado como para as famílias. Para o Estado porque os produtos irregulares são vendidos a preços mais baixos que o valor de mercado, e para as famílias que ficam à mercê de possíveis incêndios.

Para mudar essa realidade, o Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (Imepi) terá um laboratório para fiscalizações regulares. Um fio que não tem a certificação está vulnerável por ser fabricado com menos cobre e PVC que o recomendado, como explica Maycon Danyllo Araújo, presidente do órgão.


Igor Neri destaca que o laboratório para fiscalização custou em média R$ 80 mil - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Estudos mostram que o Estado tem um prejuízo de mais de R$ 3 milhões com a venda de fios irregulares, isso gera prejuízo financeiro como também na questão de emprego e renda. Assim, fizemos uma parceria com o público e privado e conseguimos um laboratório que nos dará a oportunidade de fazermos fiscalização de cabos e fios mais rebuscada, com maior qualidade”, diz Maycon Danyllo Araújo.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (SDE), Igor Neri, destaca que o laboratório para fiscalização custou em média R$ 80 mil. “A falsificação desses fios estava causando muito problemas e danos. Disponibilizamos a equipe e os espaços, fizemos uma parceria público e privada no valor de R$ 80 mil para o laboratório, e o Piauí sai na frente de outros estados”, fala Igor Neri.

Por: Sandy Swamy, do Jornal O Dia

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree