-->

Tubarão de duas cabeças extremamente raro é descoberto por cientistas

27 Março 2020

Pesquisadores da Universidade de Málaga, na Espanha, descobriram em seu laboratório um embrião de tubarão de duas cabeças extremamente raro.

Homem é atacado por cães e morre após ter braço

arrancado

Vespas matam guia e passam 4 dias sobrevoando cadáver

Conforme a ScienceAlert, é primeira vez que o caso é registrado em um tubarão que põe ovos. Já houve relatos de tubarões de duas cabeças antes, mas todos pertenciam a espécies que dão à luz animais vivos.

Os pesquisadores, agora, estão tentando aprender mais sobre o indivíduo, e esperam que a descoberta forneça algumas dicas sobre como exatamente acontece a misteriosa mutação de duas cabeças, oficialmente conhecida como dicefalia.

Pesquisa com tubarão-serra-do-atlântico

O tubarão de duas cabeças era um embrião de tubarão-serra-do-atlântico (Galeus atlanticus) que foi coletado como parte de um estudo sobre sistemas cardiovasculares. Dos 797 embriões coletados, apenas ele era diferente dos demais porque possuía uma cabeça a mais.

“Cada cabeça tinha uma boca, dois olhos, um cérebro, uma notocorda [como uma medula espinhal] e cinco aberturas branquiais de cada lado”, explicaram os autores da pesquisa no Journal of Fish Biology.

O corpo também tinha dois corações, dois estômagos e dois fígados, mas compartilhava apenas um intestino e um único conjunto de rins e órgãos reprodutivos.

A espécie foi sacrificada e preservada para que continue a ser estudada. Na natureza, a condição é encontrada raramente, e não está claro se isso acontece porque essa é uma condição extremamente rara ou se as criaturas simplesmente não sobrevivem o tempo suficiente para serem descobertas.

Ainda conforme a publicação, a principal suspeita da causa da dicefalia é a genética e não a poluição ou outros fatores, já que dentro do tanque onde o embrião de tubarão se desenvolveu não havia agentes que pudessem influenciar no crescimento do animal.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree