-->

Fábio Novo sobre retorno da Alepi: ‘é um erro, não somos serviço essencial’

30 Junho 2020

A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) retornou nesta terça-feira (30) às

suas atividades presenciais realizando a primeira sessão plenária na sede do Legislativo desde o início da pandemia do novo coronavírus. E embora a Casa tenha elaborado um plano de segurança do retorno gradual, há deputados que não se sentem seguros e acreditam que a volta aos trabalhos presenciais é um erro.

Leia também: Piauí: Assembleia Legislativa adia novamente o retorno das atividades presenciais

O deputado Fábio Novo (PT), por exemplo, afirmou em entrevista que a testagem de funcionários da Assembleia não foi suficiente para dar segurança de que o ambiente do Legislativo ficará livre do coronavírus. O parlamentar considerou um erro o retorno nesta terça (30) e defendeu que a Alepi esperasse para voltar aos trabalhos presenciais apenas no dia 06 de julho conforme fizeram os outros poderes estaduais.

“Estão cometendo um erro em voltar hoje. Eu discordo da posição da Presidência da Casa, manifestei isso ao presidente, acho que o ideal seria esperar o dia 06, porque os outros Poderes estão fazendo isso. A Alepi não tem plano de segurança. Eu já identifiquei hoje várias pessoas que acessaram a Assembleia e que não é funcionário da Casa, então acho um perigo muito grande. Não somos um serviço essencial, poderíamos esperar um pouco mais”, disparou Fábio Novo.


O deputado Fábio Novo criticou a volta dos trabalhos presenciais na Alepi - Foto: Breno Cavalcante/O Dia

O deputado estadual acrescentou ainda que a Assembleia Legislativa não está seguindo as normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) de testar todos os funcionários que trabalham na Casa. Vale lembrar que a Alepi já havia adiado o retorno de suas atividades presenciais por mais uma semana justamente por não ter conseguido testar o mínimo de servidores suficientes para garantir uma retomada segura dos trabalhos.

“O próprio presidente deu informação de que só testou 500 funcionários e mesmo a Alepi estando fechada, desses 500, já tiveram dez ou 20 positivados. E o restante que não foi testado? E quem foi testado só hoje? Não dá para garantir que testou hoje, porque os sintomas só se manifestam em 10 dia, então podemos estar aqui no meio d uma aglomeração com pessoas positivadas”, destacou o parlamentar.

Fábio Novo finalizou criticando o fato de o brasileiro não ter conseguido manter um isolamento social dentro do patamar ideal preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o que, segundo ele, foi decisivo para esta demora na retomada das atividades e para o aumento dos casos como se tem registrado.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Breno Cavalcante

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree