-->

Vítimas de violência doméstica podem pedir ajuda em farmácias do Piauí

05 Julho 2020

Mulheres vítimas de violência doméstica agora podem buscar ajuda em farmácias do Piauí.

Trata-se da campanha Sinal Vermelho, iniciativa idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) como forma de estimular as denúncias de agressão, que aumentaram durante o isolamento social.

(Foto: Divulgação)

“Muitas vezes, a mulher que sofre violência tem medo e dificuldade de denunciar, e essa campanha busca romper com o ciclo de silêncio. Assim, as farmácias são grandes parceiras da iniciativa, pois são locais de fácil acesso e acolhedores para mulheres que sofrem violência e querem denunciar os abusos”, explica o juiz Leonardo Brasileiro, presidente da Associação dos Magistrados Piauienses (Amapi).

A campanha Sinal Vermelho é incentivar a vítima a desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao atendente ou farmacêutico. A ação permitirá que a ajuda seja feita de maneira silenciosa e discreta pelo profissional da farmácia, que acionará a polícia para atendimento da mulher. Brasileiro, ressalta que balconistas e farmacêuticos não serão conduzidos à delegacia e nem, necessariamente, chamados a testemunhar.

(Imagem: Reprodução)

“O papel do atendente será apenas de comunicar a polícia. Durante a pandemia, mesmo com as medidas de isolamento, as farmácias são locais que continuam a funcionar. Como o isolamento exige um tempo maior de convivência, muitas mulheres acabam tendo uma dificuldade de denunciar o agressor ou de buscar ajuda. Por meio da campanha, queremos estimular que essa mulher se sinta segura para pedir ajuda”, completa o magistrado.

No Piauí, várias farmácias já confirmaram participação na campanha Sinal Vermelho. Para saber mais sobre a campanha Sinal vermelho, basta acessar o site www.amb.com.br/sinalvermelho. No endereço eletrônico está disponibilizada a cartilha de orientação sobre a campanha para as mulheres e farmácias; a relação de farmácias que estão participando da iniciativa; e o termo de adesão à campanha.

Compartilhar no
Por: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree