-->

Reabertura gradual das igrejas inicia dia 27; veja recomendações

13 Julho 2020

Desde março as igrejas católicas estavam transmitindo as missas pelas redes sociais para evitar aglomerações

de fiéis, e, sim contágio do novo coronavírus. Mas a partir do dia 27 de julho, acontecerá de forma gradual a reabertura das igrejas, capelas,secretarias, salões, paróquias e outros espaços necessários para garantir a continuidade da missão evangelizadora.

Porém, para que aconteça de forma segura, foi enviado um protocolo com todas as recomendações para a abertura aos padres e diáconos, para que orientem as comunidades e as secretarias paroquiais.

“Inicialmente somente 30% da capacidade das igrejas e capelas podem ser utilizadas, com máscaras, uso do álcool em gel e distanciamento social. Todos nós temos o desejo de participar [das missas] mas vamos oferecer a Deus também esse sacrifício de não podermos fazer tudo ao mesmo tempo. Vamos procurar através do conselho pastoral da comunidade, párocos e coordenadores como se revezar as pessoas ou multiplicar as celebrações para que seja possível um número maior de fiéis a participar da Santa Missa ou de outras celebrações religiosas principalmente nos finais de semana”, esclarece Arcebispo Dom Jacinto Brito.


Reabertura das igrejas inciam dia 27 de julho. Foto: Ascom

De todo modo, a Arquidiocese de Teresina estimula a vivência da Igreja doméstica e pede a intensificação das orações para a superação desse momento de crise mundial da saúde. Para que em breve todas as celebrações aconteçam em sua plenitude.

“Quando as autoridades permitirem, vamos alargar a participação gradualmente, até chegar aos 100% de antes. Não sabemos o dia, mas vamos iniciando com esse percentual para que possamos chegar até lá. Peço que colaborem para que seja possível voltar às celebrações na forma normal e segura”, pontua o Arcebispo Dom Jacinto Brito.

Protocolo de reabertura das igrejas católicas

O protocolo com todas as orientações de reabertura foi elaborado, de modo específico para os católicos através dos órgãos de saúde do Estado. Veja algumas recomendações:

1.Disponibilizar/visibilizar meios de alertas: banners, placas, marcadores ou adesivos alertando para o inimigo comum e invisível: o novo Coronavírus;
2. A equipe da Pastoral do Acolhimento deve estar preparada para acolher e orientar os fiéis sobre a higienização, distanciamento e uso obrigatório e permanente de máscaras por todos os participantes das celebrações;
3. Disponibilizar dispensadores de álcool gel 70% em todos os espaços possíveis da Igreja;
4. Fazer o distanciamento nos bancos e cadeiras de, no mínimo, 02 metros entre os participantes;
5. Todas as portas e janelas deverão permanecer abertas para garantir a circulação do ar no espaço;
6. Quando possível, deve-se celebrar ao ar livre;
7. É necessário isolar bebedouros de bico inclinado;
8. Não usar, em momento algum, recipientes com água benta;
9. Isolar com fitas as imagens expostas para que essas não sejam tocadas;
10. Orientar para que os fiéis se retirem do espaço da igreja mantendo o distanciamento necessário, evitando cruzamentos de pessoas, também no estacionamento;
Compartilhar no
Por: Sandy Swamy

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree