-->

Teresina registra queda de internações por síndromes respiratórias

14 Julho 2020

O Painel de Dados Covid-19, da Fundação Municipal de Saúde (FMS) apresentou informações animadoras com relação

à doença. Teresina apresentou, pela segunda semana consecutiva, uma queda no número de internações de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG), que são aquelas infecções respiratórias graves causadas por diversos agentes, entre eles o novo coronavírus.

Nesse mesmo período, houve também redução no número de pessoas atendidas por síndromes gripais, tanto na rede pública como privada. Com isso, os dados podem sinalizar uma possível regressão da Covid-19 na Capital. Ainda de acordo com o Painel de Dados Covid-19, a redução nas internações por SRAG pode ser percebida a partir da semana epidemiológica iniciada no dia 28 de junho.

“De 766 internações registradas na semana epidemiológica 26, o número caiu para 742 na semana 27 e 691 na semana 28, que se encerrou no último dia 11 de julho. Isso representa uma queda de 3% e 7% respectivamente”, aponta Câncio Júnior, diretor técnico da Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater).

Fenômeno semelhante de queda foi observado no quantitativo de atendimentos por síndromes gripais. “Observamos um decréscimo de 7% entre as semanas 26 e 27, e outro de 21% entre as semanas 27 e 28”, afirma Câncio Júnior. No mês de junho Teresina chegou a picos de 3.303 atendimentos diários. Agora, o gráfico mostra uma média de 2.480 atendimentos por dia na primeira metade do mês de julho.

Para o infectologista Kelsen Eulálio, membro do Comitê de Operações Emergenciais da FMS, esta alteração na curva pode ser um sinal de uma possível regressão da Covid-19 em Teresina. “No município, o número de atendimentos de casos de síndrome gripal apresentou tendência crescente até metade da última semana de junho, passando a diminuir a partir desse período. Os casos de SRAG também apresentaram tendência de queda a partir do início de julho, o que parece ser um indicativo de que ultrapassamos o pico da curva epidêmica em Teresina”, avalia o médico.

Os dados se relacionam com os resultados mais recentes da pesquisa sorológica que tem sido realizada semanalmente pela Prefeitura de Teresina. A 12ª etapa revelou uma queda na taxa de contágio, que atualmente está em 0,72. Além disso, foi atestado que o número de casos positivados para a doença diminuiu 6% em relação à etapa anterior: foram 156.623 confirmados, contra 167.175 casos na semana anterior.

Leia também: Covid-19: número de infectados em Teresina cai pela primeira vez; veja

Em sua rede social, o prefeito de Teresina, Firmino Filho, comentou o dado e destaca que esses bons resultados se devem aos esforços de todos, mas que deve ser mantido nas próximas semanas.

Diante do cenário atual da pandemia, a Prefeitura de Teresina está tomando medidas no sentido de manter os índices de isolamento social e contribuir para a diminuição das taxas relacionadas ao novo coronavírus, como a restrição de atividades durante os fins de semana e da circulação de veículos no centro da cidade , reduzindo assim a possibilidade de formação de aglomerações.

Com o bloqueio das vias, a redução do tráfego de veículos no centro de Teresina na manhã desta terça-feira (14) foi 90%. Na área com circulação restrita, apenas circulam os carros permitidos pelo decreto Decreto 19.908, publicado para conter aglomeração e evitar contaminação pela Covid-19. Podem acessar o perímetro somente veículos de órgãos públicos, de utilidade pública, táxi, mototaxi, ambulância, de salvamento, veículos que conduzam idosos ou deficientes físicos, trabalhadores e moradores nessa área desde que devidamente identificados.

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes, com informações da PMT

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree