-->

Sem edital 2020, Governo anuncia renovação do Bolsa Atleta para janeiro de 2021

07 Agosto 2020

O Governo anunciou essa semana que vai passar a renovar o

programa Bolsa Atleta federal sempre no inicio de cada ano, no caso, em janeiro. Após adiar o lançamento do edital 2020 para janeiro de 2021. A mudança foi anunciada pelaSecretária Especial do Esporte, vinculada ao Ministério da Cidadania. Quais os impactos disso para o esporte do Piauí? É isso que vamos ‘destrinchar’, pois atualmente pelo menos cinco modalidades são beneficiadas pelo programa que na verdade é o único que funciona, pois o bolsa atleta estadual e municipal praticamente inexiste no estado.

Os piauienses medalharam no pan em 2020 (FOTO: Jailson Soares)

“Está sendo um ano completamente atípico para o esporte e no Brasil não é diferente, mas para os meus atletas que recebem, no caso, Letícia (Lima) e Victor Raphael eles devem continuar recebendo. Se tivesse saído novo edital em 2020 referente às competições de 2019 eles estariam recebendo um valor maior, pois foram campeões internacionais e seria importante nesse período de pandemia para ajudar os atletas se manterem”, explicou o treinador do CT Piauí, Antônio Nilson.

De acordo com a Secretária de Esporte serão validadas para o edital 2021 as competições de 2019 e 2020 (ano praticamente perdido devido à pandemia). O programa Bolsa atleta federal paga valores entre R$ 370,00 e até R$ 15 mil reais. Nos últimos três anos o orçamento foi extrapolado e existiam dificuldades para pagar os atletas beneficiados. O edital que de inicio saia no mês de maio para a primeira parcela sair em agosto começou a ter atrasos e com isso ao invés de receber os 30 dias os atletas recebiam em 40 dias, 45 dias e o Governo conseguiu engolir algumas parcelas e reequilibrar o orçamento.

Handebol tem pelo menos 16 atletas contemplados atualmente (FOTO: Jailson Soares)

O atleta de badminton, Francielton Farias, medalhista pan-americano 2020, no Peru, cita uma preocupação sobre as competições escolhidas para definir os atletas que irão receber os benefícios e quais valores já que irão englobar dois anos em um edital. “A Confederação que normalmente escolhe as competições, existe aquela preocupação deles escolherem alguma que não nos saímos tão bem ou mesmo o medo em torno desse edital 2021 não sair logo no começo do ano, mas vamos esperar para ver”, disse.

De forma geral, quem se prejudicou na situação foram os atletas que iriam pleitear o beneficio 2019/2020, pois terão que esperar o edital 2021. Os atletas que recebem o beneficio provavelmente não terão problemas com a continuidade.

De acordo com a nota liberada pelo Ministério da Cidadania essa lacuna será preenchida a partir do próximo ano, na teoria. Os atrasos foram tantos, que atualmente a parcela de número 12 referente ao edital 2019 (competições 2018) será paga no mês de março 2021. O novo edital será aberto em janeiro 2021 e provavelmente os pagamentos realizados apenas em abril de 2021, na pratica a lacuna seguirá existindo, dois meses.

No Piauí, o handebol, badminton, judô, natação e atletismo são as modalidades que concentram maior quantidade de atletas que recebem o beneficio.

VALORES BOLSA ATLETA:

Base/Estudantil – R$ 370,00

Nacional – R$ 925,00

Internacional – R$ 1.850,00

Olímpica/paraolímpica – R$ 3.100,00

Bolsa Pódio (renovada para os Jogos Olímpicos de Tóquio) – R$ 5 a 15 mil reais

Compartilhar no
Por: Pâmella Maranhão - Jornal ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree