-->

SAMU recebeu dois trotes por semana durante a pandemia em Teresina

07 Agosto 2020

O caso só é considerado trote quando a pessoa liga para o 192 e passa uma informação falsa que gera envio desnecessário de ambulâncias ao local solicitado. “Isso é criminoso

e prejudica o nosso trabalho de salvar vidas, onde o tempo é precioso”, afirma a diretora do órgão, Francina Amorim. Ela informa ainda que foi implantado moderno sistema de call center e linhas telefônicas digitais que permitem o registro dos números que acionaram indevidamente o SAMU.

Foto: Divulgação

Segundo o levantamento, no período da pandemia, o órgão recebeu 25.755 chamados para o 192. Em comparação com esse total, o percentual de trotes é baixo, mas causa prejuízos ao SAMU. “A nova rotina do serviço já se encontra mais exaustiva em decorrência da pandemia. Os servidores têm que utilizar mais equipamentos de proteção individual e cumprem novos protocolos de higienização a cada atendimento. Diante desse cenário, ainda existem pessoas atrapalhando esse serviço de urgência. É lamentável e é um crime”, conta a servidora da estatística, Patrícia Marques.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Prefeitura de Teresina, que presta socorro em casos de urgência e emergência. Atualmente, dispõe de nove ambulâncias básicas, quatro ambulâncias avançadas, duas motolâncias, e uma central de regulação, local que atende os chamados do 192 e reúne profissionais telefonistas, médicos reguladores e operadores que se comunicam constantemente com as ambulâncias através do sistema de rádio.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree