-->

Golfinho, baleia e pinguins são encontrados mortos em praias de Búzios, no RJ

12 Julho 2020

O golfinho estava sem a calda e quatro pinguins foram levados para o CTA - Meio Ambiente. A Prefeitura de Búzios disse ao G1 que na segunda-feira fará
uma nova tentativa de remoção da baleia. A baleia da espécie jubarte foi encontrada no sábado (12) e continua encalhada no Mangue de Pedras, em Búzios Prefeitura de Búzios Um golfinho, uma baleia jubarte e quatro pinguins foram encontrados mortos neste sábado (11) em diferentes praias de Armação dos Búzios, na Região Lagos dos Rio. A baleia foi encontrada na parte da manhã no Mangue de Pedras, onde continua encalhada. Durante a noite de sábado (12) uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente tentou remover o animal, que pode estar morto há mais de dez dias, segundo a Guarda Marítima. O golfinho foi achado à tarde, sem parte da calda, na Praia de Tucuns. A Prefeitura acredita que o animal teve a calda decepada após se enrolar numa rede de pesca. A Guarda Marítima Ambiental levou a carcaça do animal para o CTA - Meio Ambiente, empresa que presta serviço para a Petrobrás. O golfinho estava sem a calda. A Prefeitura acredita que o animal tenha se enrolado em uma rede de pesca e consequentemente tendo a calda decepada Prefeitura de Búzios. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Pesca, seis pinguins foram encontrados de sexta-feira (10) até este domingo (12), quatro animais mortos e dois debilitados, que também foram levados ao CTA. Dois pinguins foram levados vivos para o CTA. Prefeitura de Búzios. Em nota, a Secretaria de Meio Ambiente e Pesca, disse que esforços estão sendo feitos para a retirada da baleia com segurança. “Vale ressaltar que, conforme informações de técnicos da região, no dia 24 de junho, houve a notificação de uma baleia presa em rede de espera, na região de Araruama, sendo posteriormente, no dia 27 de junho, avistada na altura de Arraial do Cabo, já morta e a deriva”, diz a nota. O G1 entrou em contato com as assessorias das prefeituras de Araruama e Arraial do Cabo e aguarda resposta. O G1 tenta mais informações sobre o que poderia ter causado as mortes dos animais.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree