-->

Cosern desativa 'gato' de energia em pousada na praia de Ponta Negra, em Natal; proprietário é detido

06 Dezembro 2019

Ligação clandestina de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 8 anos de reclusão.
Ligação clandestina foi encontrada em pousada na praia de Ponta Negra Divulgação Uma equipe técnica da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) desativou na manhã desta sexta-feira (6) um "gato" de energia na praia de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. O curioso é que a ligação clandestina era feita em uma pousada do bairro. Após a identificação do crime pela Cosern, o proprietário do local foi preso em flagrante pela Polícia Militar e conduzido para prestar depoimento na Delegacia de Plantão da Zona Sul. Ao todo, 14 pessoas foram detidas por gatos de energia neste ano no Rio Grande do Norte. A ligação clandestina é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 8 anos de reclusão. O volume de energia recuperado pela Cosern neste ano durante a "Operação Varredura" seria suficiente para abastecer municípios como de São Gonçalo do Amarante e Parnamirim, juntos, durante 30 dias - aproximadamente 331 mil residências. A Companhia Energética do Rio Grande do Norte alerta ainda que o “gato” de energia representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.  A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree