-->

Rio Grande do Norte tem gasolina e etanol mais caros do Nordeste

09 Dezembro 2019

Levantamento da ANP diz que preço do combustível derivado do petróleo acumula crescimento de 5,9% em um ano. Valor do etanol subiu 9,55% nos últimos 12 meses. Consumidor potiguar
é o que mais gasta na região Nordeste para abastecer veículo com gasolina ou etanol Marcelo Brandt/G1 Publicado semanalmente pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), a Síntese Semanal do Comportamento dos Preços dos Combustíveis apontou que o Rio Grande do Norte tem o litro da gasolina comum e do etanol hidratado mais caros da região Nordeste. O relatório aponta que o valor médio de revenda do litro da gasolina custa R$ 4,68 e do etanol é de R$ 3,75. Segundo o relatório, que analisa o período de 1º a 7 de dezembro, os valores praticados nos postos potiguares estão acima da média do Nordeste, que é de R$ 4,51 para o litro da gasolina comum e R$ 3,42 do etanol hidratado. A média nacional, por exemplo, é de R$ 4,48 para a gasolina e R$ 3,06 o etanol. Nos últimos 12 meses, a gasolina teve variação de 5,9% de aumento no preço; no mesmo período, o valor do etanol teve incremento de 9,55%. Na última pesquisa semanal, feita de 24 a 30 de novembro, o combustível derivado do petróleo tinha preço médio de R$ 4,61. Já o combustível renovável tinha custo médio de R$ 3,69. De acordo com Antônio Sales, presidente do sindicato que representa os donos de postos do Rio Grande do Norte (Sindipostos), os postos observam os reajustes da Petrobrás e optam por repassar imediatamente o valor ou não. "Tem revendedor que faz políticas para angariar novos clientes e acaba segurando o reajuste", comentou. O G1 questionou Antônio Sales o que faz o Rio Grande do Norte ter o combustível mais caro do Nordeste, mas ele se limitou a dizer que a "a legislação não permite falar sobre preços". O valor médio mais em conta dos dois combustíveis no Nordeste é encontrado na Paraíba. No estado vizinho, o litro do derivado do petróleo é R$ 4,34; já o preço médio do combustível com feito da cana de açúcar é R$ 3,11. Em relação à comparação ao estado vizinho, Sales disse não conhecer a metodologia de comercialização do combustível na Paraíba, mas acredita que a principal diferença para o estado vizinho está na logística de transporte de combustíveis.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree