-->

Na volta às aulas, nutricionista potiguar dá dicas de como montar lanches saudáveis e divertidos

16 Fevereiro 2020

Profissional orienta sobre a importância dos alimentos saudáveis e o risco dos produtos industrializados. Alimentos saudáveis fazem bem ao estudante e são essenciais para o bom desenvolvimento Divulgação Com
a nova rotina de acordar cedo com a volta às aulas, muitas famílias acabam procurando opções de lanches rápidos para suprir as necessidades alimentares durante a correria do dia-a-dia. No entanto, a nutricionista Aline Santos explica que há inúmeras opções de comidas rápidas e acessíveis que garantem às crianças e adolescentes uma alimentação muito mais rica em nutrientes. Por isso, é hora de esquecer as versões industrializadas e conferir todas as dicas para montar uma lancheira saudável. Segundo Aline Santos, nutricionista do Colégio das Neves em Natal, é importante que as famílias passem a incluir alimentos saudáveis, que façam bem ao estudante e que contribuam para o bom desenvolvimento escolar. "Muitas famílias querem que a criança tenha desjejum, almoço e jantar, mas acabam montando lancheiras com biscoitos recheados, salgadinhos, doces, sucos industrializados e refrigerantes. Construir essa rotina de alimentação pode influenciar a criança somente a gostar desse tipo de produto, o que pode ser prejudicial à saúde física e até mesmo emocional dos alunos", explica a profissional especializada em saúde infantil. Apesar da rotina diária que acaba favorecendo a compra de alimentos prontos, Aline recomenda que os pais levem em consideração opções mais saudáveis para as crianças e os adolescentes. "Para garantir as melhores escolhas, é necessário prestar mais atenção ao que está nos rótulos e embalagens, observando a quantidade de açúcar, sal e gordura, além de corantes, conservantes, aromatizantes, acidulantes e estabilizantes. Quanto mais natural for o alimento, melhor", sugere. Para a volta às aulas, a dica é que as lancheiras contenham ao menos uma fruta, de preferência às que contenham casca comestível. Também é interessante que haja sempre a complementação com uma proteína, que pode ser queijo, ovos ou iogurte. Ainda de acordo com Aline Santos, carboidrato é outro item essencial na lancheira porque fornece energia. Isso ajuda a ampliar o cardápio das crianças, que pode variar de acordo com os dias e com as inúmeras combinações. Tapioca, batata doce, cuscuz, pães integrais, biscoitos sem recheio ou bolos caseiros também são itens que cabem na lancheira. A aparência do lanche deve ser atrativa e organizada de maneira que as crianças possam se interessar pela comida. Entre as dicas, segundo Aline, o lanche deve ter uma variedade de texturas, cores e formas. "Envolver a criança na montagem da lancheira também é um importante momento para demonstração de carinho, além de ser uma atividade divertida", comenta. Montagem da lancheira pode ajudar as crianças a se habituarem com uma rotina mais saudável Divulgação
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree