-->

Curso online e gratuito da UFRN ensina como se prevenir do coronavírus

11 Março 2020

Conteúdo é fruto de uma parceria com a Organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde. Curso que conta informações gerais sobre o coronavírus Reprodução O Laboratório de
Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da UFRN - em parceria com o a Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Pan-americana da Saúde (OPAN) e Ministério da Saúde - lançou nesta quarta-feira (11) o primeiro curso do Brasil sobre prevenção e entendimento do novo coronavírus. O curso "Vírus respiratórios emergentes, incluindo o Covid-19" é on-line, tem duração de quatro horas e é aberto ao público gratuitamente através de uma plataforma de conteúdo na internet. Últimas notícias de coronavírus de 11 de março GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e prevenção Coronavírus: veja perguntas e respostas "É um curso que traz uma cultura sobre a doença, porque é importante que as pessoas saibam manejar o problema para melhor enfrentá-lo. Ele traz toda a parte da cultura preventiva e do entendimento de quais são os sintomas, os sinais de gravidade", explicou o professor da UFRN Ion Garcia, um dos responsáveis pelo projeto. "Tem todo um capítulo que está dedicado à comunicação de risco e ao engajamento da comunidade e, portanto, também à prevenção e resposta aos vírus respiratórios e emergentes, que inclui também o Covid-19". De acordo com o professor, esse é o primeiro curso em língua portuguesa sobre o novo coronavírus, o que pode beneficiar também, por exemplo, países como Portugal. Nesta quarta-feira (11), a OMS declarou pandemia de coronavírus. No Brasil, o número de casos confirmados é de 52, segundo o Ministério da Saúde. "O decreto da pandemia não é por acaso. Ao mesmo tempo que a gente não deve cultivar o pânico e o medo, a gente também não pode ficar imobilizado. A gente vai ter que se mobilizar para que as medidas de enfrentamento da pandemia possam surtir efeito no Brasil. O curso prepara a comunidade para essa realidade, que é epidemiológica hoje", explicou Ion Garcia. "Não chegou ainda no Brasil com a força que chegou na Itália, por exemplo, mas nada impede que isso aconteça e, por isso, a gente tem que estar muito atento pra tomar medidas que possam tornar esse enfrentamento o mais vantajoso possível". De acordo com o professor, o curso é "rápido" e de "fácil absorção". "As pessoas podem ganhar esse conhecimento num espaço de tempo curto. E é um curso de abrangência internacional", explicou. O LAIS é um laboratório da UFRN que conta com outros projetos tecnológicos que são referência em saúde, como trabalhos de prevenção em relação às doenças sexualmente transmissíveis e também às arboviroses, como dengue, zika e chikungunya. "Esse é mais um exemplo dessa atenção que o LAIS tem tido em relação aos principais problemas epidemiológicos enfrentados pelo Brasil. Não é uma novidade, é algo que está dentro de um contexto de um laboratório que está muito atento às prioridades epidemiológicas", falou Ion Garcia.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree