-->

Governo requisita prédio do antigo Hospital Papi para tratar pessoas com coronavírus no RN

22 Março 2020

Medida foi anunciada em Portaria no sábado (21) e tem validade de 180 dias. Prédio do Hospital Papi em Natal Luiz Gustavo Ribeiro/Inter TV Cabugi O Governo do Rio
Grande do Norte requisitou o prédio onde funcionava o Hospital Papi para atender os casos suspeitos e confirmados de coronavírus (Covid-19) no estado. A unidade se encontra desativada, mas em condições de ser colocada em funcionamento. O pedido foi feito no sábado (21) por meio da Portaria nº 778/2020. "São 150 leitos, que inicialmente ficarão disponíveis por 180 dias, podendo ser renovados. A portaria entra em vigor na terça-feira agora, e no mesmo dia a Sesap começa o inventário do prédio e toma as demais providências pra funcionamento, como limpeza, manutenção, etc.", anunciou a governadora Fátima Bezerra nas redes sociais. Assim como o prédio, os equipamentos que estão no hospital passarão a ser gerenciados pela Secretaria Estadual Saúde Pública (Sesap) para atender a demanda gerada pela pandemia do coronavírus. O Rio Grande do Norte tem nove confirmações para a doença. A requisição tem prazo de 180 dias e será ressarcida pelo Governo do Estadual. Acompanhe as notícias sobre coronavírus no RN em tempo real Tire dúvidas sobre o coronavírus; G1 responde a 42 perguntas Guia de isolamento domiciliar: como preparar casa Coronavírus pode infectar a mesma pessoa duas vezes? "A Secretaria da Saúde Pública poderá, ainda, adotar medidas de remanejo de pacientes das unidades da rede de atenção à saúde do Estado para o prédio objeto da requisição, destinando leitos daquelas unidades ao atendimento de pacientes suspeitos ou confirmados com contaminação pelo novo coronavírus", diz trecho da Portaria. A partir de agora fica autorizada a entrada de agentes públicos estaduais no prédio do hospital para adoção de medidas necessários para o início imediato dos atendimentos A estrutura do Hospital Papi, localizada no bairro Tirol em Natal, que encerrou suas atividades em 2016, foi leiloada em maio de 2019 e comprada por R$ 18,9 milhões pelos grupos Delfin Saúde e Incor Natal. A unidade tem 150 leitos. Na sexta-feira (20), a Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte já havia disponibilizado o prédio onde funcionava o Hotel Parque da Costeira, localizado na Via Costeira, em Natal, para ser transformado em um hospital de campanha para pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. Initial plugin text
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree