-->

Maior escola pública de Caxias do Sul espera reforma há mais de 10 anos, segundo funcionários

21 Janeiro 2020

Instituto chegou a ter empréstimo aprovado, mas acabou perdendo depois do decreto de contenção de gastos do governo do estado. Secretaria Estadual de Educação diz que apenas reformas pontuais
serão feitas no local, por questões financeiras. Escola de Caxias do Sul espera por reforma há mais de 10 anos Faltando um mês para o início do ano letivo, o Instituto de Educação Cristóvão de Mendonça, de Caxias do Sul, na serra gaúcha, busca resolver os problemas estruturais emergenciais. Isso porque, segundo a comunidade escolar, o local espera reformas há mais de 10 anos. O maior colégio da rede pública da cidade está com paredes rachadas, vidros quebrados e infiltrações no teto. Cenário que preocupa a diretora Roseli Maria Bergozza. “Nós maquiamos a realidade aqui. Fazemos pequenos reparos, mas obras não aconteceram e estamos na promessa aguardando”, diz. A Secretaria de Educação do estado diz que apenas reformas pontuais serão feitas no local, por questões financeiras. Segundo o órgão, uma visita técnica já foi realizada e a Secretaria de Obras trabalha na elaboração de um novo projeto para atender as necessidades emergenciais, mas não há previsão de quando as obras devem começar. A escola chegou a ter um empréstimo aprovado pelo Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), mas o decreto de contenção de gastos do governo do estado fez o processo parar. Como a obra não começou dentro do prazo, o investimento foi perdido. Na época, o secretário estadual de Educação, Faisal Karam, visitou a escola e prometeu uma obra emergencial, que não foi feita. Problemas estruturais fazem parte da rotina dos estudantes Reprodução / RBS TV Ao todo, a escola tem 25 mil metros quadrados e recebe mais de mil estudantes, dos anos iniciais ao magistério. O presidente do Grêmio Estudantil da escola, Anderson Borges Velho, diz que é difícil estudar em um ambiente precário. “Não vou dizer que se torna impossível, mas com certeza chegar aqui e se deparar com essa estrutura, dá um certo desânimo em continuar”, comenta. O auditório da escola, que também é o maior de Caxias do Sul, com mais de mil lugares, está interditado desde 2013. Em 2019, o Conselho Escolar conseguiu o certificado de aprovação do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) para realizar a reforma do auditório, que custaria cerca de R$ 250 mil. Mas faltaram recursos do estado. Em julho do ano passado, a justiça deu o prazo de dois meses para o estado apresentar um plano de recuperação para o Instituto. Em outubro, o governo alegou que precisaria de pelo menos um ano para elaborar um projeto de melhorias e disse não ter prazo para encaminhar a licitação. “O governo entende educação como um gasto. Nós entendemos como prioridade, porque as pessoas não entendem que a educação por vezes vai implicar numa sociedade com menos problemas”, diz a diretora. Escola de Caxias do Sul espera por reforma há mais de 10 anos Reprodução / RBS TV

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 16288 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree