-->

Sucesso entre os jovens, Lagum levará disco 'Coisas da Geração' para o Planeta Atlântida

21 Janeiro 2020

No Spotify são mais de 3 milhões de ouvintes mensais e, no Youtube, a maioria das canções tem cerca de 10 milhões de visualizações. O show do quinteto mineiro
no festival acontece na sexta (31). Quinteto mineiro fará sua estreia no Planeta Atlântida 2020 Julia Amaral/Divulgação A banda mineira Lagum é uma das atrações mais aguardadas pelos planetários que irão marcar presença no Planeta Atlântida 2020. Com dois discos de estúdio lançados, o grupo formado por Pedro (vocal), Otávio (guitarrista), Chicão (baixista), Jorge (guitarrista) e Tio Wilson (baterista) não vê a hora de pisar no palco do festival. “A gente sempre teve muita vontade de participar do Planeta. É um festival diferenciado. Finalmente esse ano rolou”, conta Pedro Calais, vocalista da banda. O Lagum se apresenta no Palco Atlântida, no primeiro dia de festival, 31 de janeiro. Para Pedro, não vai ser a primeira vez na Saba. Na última edição, em 2019, ele participou do show do cantor Vitor Kley. “Desde aquele dia tocar no Planeta virou uma expectativa muito grande", diz. Veja o vídeo da participação abaixo. Vitor Kley canta com Pedro Calais no Planeta Atlântida 2019 Em entrevista por telefone ao G1, o vocalista da banda adiantou o lançamento do terceiro disco do grupo para 2020. “Já estamos trabalhando nele. É para o segundo semestre deste ano”, contou. Ainda para este ano, a banda deseja continuar crescendo. “Está dando tudo certo e só queremos que isso continue. Conseguimos viver da música, viajar, colocar nossa verdade ali e ao mesmo tempo ter uma notoriedade no mercado”, diz Pedro. Miscelânea de sonoridades O Lagum se orgulha em dizer que colocar diversos ritmos nas suas canções e busca retratar os gostos pessoais de cada um dos cinco integrantes. “Cada um curte uma parada, então a gente tem várias opiniões na hora da produção”, conta Pedro. Mas para eles, o que influencia ainda mais na produção com ritmos diversos é a forma como as pessoas ouvem música hoje. “Todo mundo ouve música em playlist. É difícil alguém comprar um disco e escutar o mesmo artista ali durante uma hora”, acredita Pedro. “Eu sou muito assim, na minha playlist tem Kevin O Chris, Charlie Brown Jr. E aí eu fico escutando isso o dia inteiro e vai variando. Acho que a galera é assim. Gosta de ouvir coisas diferentes de um mesmo artistas”, diz. Lagum vai mostrar um repertório completo com os singles do grupo Julia Amaral / Divulgação Coisas de Geração O “Coisas de Geração” é o segundo disco de estúdio da banda. “É um disco grande, com 14 faixas e que vem dando muito certo. A gente colocou muita verdade em todas as músicas”, conta Pedro. Segundo o vocalista, a inspiração para as canções vem de experiências pessoais dos cinco integrantes. “É o que a gente vive que está ali nas músicas. Acho que sempre quando tem uma história por trás, a galera cria uma identificação não só com a música, mas com o artista’, diz. Para o show no Planeta Atlântida, a banda pretende tocar as canções dos dois discos e todos os singles já lançados. “É um processo difícil pois tem algumas músicas que gostamos muito mas temos que deixar para trás”, destaca. “Queria que todo mundo fosse. É nossa primeira vez no Planeta e vai ser muito importante essa primeira ida. Não pode faltar ninguém”. Integrantes da banda Lagum contam o que estão preparando para o Planeta Atlântida 2020

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree