-->

Cascavel é encontrada morta em vinícola de Campestre da Serra

24 Janeiro 2020

Segundo a secretaria municipal da Agricultura, animal foi localizado na quarta-feira (22). Diretor do Museu Biológico do Instituto Butantan diz que serpente é peçonhenta e perigosa. Serpente de 2
metros de comprimento foi encontrada em Campestre da Serra Mário Mezavilla/Arquivo Pessoal Uma serpente cascavel de aproximadamente dois metros de comprimento foi encontrada em uma vinícola, em Campestre da Serra, na serra gaúcha. O animal foi localizado na última quarta-feira (22), na localidade de São Roque, no interior da cidade. De acordo com Tairo Balardin, secretário municipal da Agricultura, os funcionários da vinícola encontraram a serpente morta enquanto faziam a colheita da uva. Eles informaram ao proprietário, Mário Mezavilla, que fez algumas imagens e compartilhou-as nas redes sociais. O que não estava previsto foi a repercussão que a foto gerou, provocando discussões sobre o tamanho e o tipo de serpente que se tratava. "Quando recebi a informação, fui à propriedade, e detectamos o estado de decomposição dela. Estavam dizendo que era fake, e fui ver se não era", conta o secretário. Ele diz que os funcionários penduraram o animal em um arame para ver a proporção do tamanho dela em relação às pessoas. A estimativa é que o animal tivesse mais de 5 kg, mas já estava bem menor, segundo o secretário. Para ele, é comum este tipo de serpente, já que entre 70% e 80% da área da cidade é composta por mata nativa, e o parreiral era muito próximo ao mato. "Para nós, é muito comum. Não só cascavel, mas jararaca, urutu, coral. É serra gaúcha. É muita natureza verde, intacta", diz Tairo. Segundo Giuseppe Puorto, biólogo e diretor do Museu Biológico do Instituto Butantan, de São Paulo, a cascavel (Crotalus durissus terrificus) é uma serpente peçonhenta e perigosa. Ele explica que o animal habita, principalmente, áreas mais abertas, como campos, cerrado e caatinga. Conforme Puorto, ela é responsável por cerca de 8% dos acidentes por serpentes no Brasil. "O exemplar da foto é uma fêmea adulta. A foto foi feita com a serpente em primeiro plano, dando a impressão de que é muito grande", afirma. O que se deve fazer ao ser picado por uma cascavel: manter a calma; lavar o local atingido com água e sabão, pois é importante higienizar o local; procurar o serviço médico mais próximo. O que NÃO se deve fazer ao ser picado por uma cascavel: amarrar ou fazer torniquete; cortar ou furar; sugar o local atingido; beber bebida alcoólica ou querosene; colocar qualquer substância sobre o ferimento. Cascavel de 2 metros de comprimento foi encontrada em Campestre da Serra Tairo Balardin/Divulgação

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 7266 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree