-->

Pai e filhos mortos em acidente em Taquari são sepultados em São Leopoldo: 'Deu um aperto no coração', diz familiar

26 Fevereiro 2020

Acidente, que ocorreu na tarde de segunda-feira, deixou seis pessoas mortas. Motorista de um dos veículos também foi sepultado em São Leopoldo. Velório das pessoas mortas em acidente no
Vale do Taquari acontece nesta quarta (26) Os corpos de quatro vítimas que morreram no acidente entre dois carros na RSC-287, em Taquari, foram velados na manhã desta quarta-feira (26) em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A ocorrência aconteceu na tarde de segunda (24) e deixou seis pessoas mortas. Morreram quatro ocupantes de um dos carros, Gilmar Cargnin, de 40 anos, os dois filhos dele, Jessé Kauan, de 13, e Richard Leon, de 7, e o motorista Jorge Miguel dos Santos, de 45 anos. No outro veículo morreram Ana Ilce Bulegon Jahn, de 64 anos, e Clarissa Marina Jahn, de 39, mãe e filha que voltavam de Sapucaia do Sul. Gilmar e os dois filhos tiveram uma cerimônia na Igreja Pentecostal, localizada na Estrada do Morro do Paula, e foram sepultados a partir das 8h no cemitério da Marlene, em São Leopoldo. Jeferson Rodrigues, filho do primeiro relacionamento de Gilmar e irmão de Jessé e Richard, diz que reconheceu o veículo em que eles estavam nas reportagens veiculadas na imprensa. "Vi o carro deles nas notícias e deu um aperto no coração. Comecei a pesquisar e vi que eram eles, meu pai e meus dois irmãos. É triste. Agora vai ficar a mágoa no coração, não vou poder ver os três", lamenta. Os corpos de Gilmar Cargnin e dos filhos dele, Jessé Kauan e Richard Leon, foram velados em São Leopoldo. Samuel Vettori Um outro filho de Gilmar, Kaio Ruan Rodrigues Cargnin, de 11 anos, estava no acidente, e precisou ser internado no Hospital São Sebastião Mártir, em Venâncio Aires. A mãe das crianças estaria viajando de ônibus. Gilmar Cargnini, de 40 anos, e os dois filhos dele, Jessé Kauan, de 13 anos e Richard Leon Rodrigues Cargnin, de 7 anos morrem em acidente na RSC-287. Arquivo Pessoal Já o motorista do veículo, Jorge Miguel, foi velado na Igreja Batista Esperança e sepultado no cemitério de Santa Tecla, também em São Leopoldo. O irmão dele, João Fernandes, conta que eles foram criados separados, mas que Jorge era apegado à mãe e estava sempre reunindo a família. "Uma pessoa que sempre batalhou pela família, tanto é que o velório estava bastante cheio. A gente sente muito, uma perda tão grande para todos. Uma tragédia pra nós e para as outras famílias. Assim como a gente está sofrendo, eles estão sofrendo." O acidente A colisão frontal entre os dois veículos aconteceu por volta das 16h50 na altura do km 48. Ambos os carros tinham cinco ocupantes. Segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar, quatro vítimas morreram no local e duas a caminho do hospital. A mãe e filha, Ana Ilce e Clarissa, serão sepultadas na tarde desta quarta em Segredo. Famílias envolvidas no acidente moravam em São Leopoldo, na Região Metropolitana, e em Segredo, na Serra. Marcelo Zingalli/Arquivo pessoal

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree