-->

Rondônia começa a fazer parte do Banco Nacional de Perfis Genéticos para elucidação de crimes

15 Setembro 2020

Banco é um órgão central para armazenar todas as informações genéticas de condenados criminalmente. Inclusão na rede nacional deve ajudar também na identificação de pessoas desaparecidas em Rondônia. Rondônia
integra Banco Nacional de Perfis Genéticos Governo de Rondônia/Divulgação O Instituto de DNA da Polícia Técnico-Científica de Rondônia começou a integrar o Banco Nacional de Perfis Genéticos. Uma tecnologia usada para ajudar na elucidação de crimes e identificação de pessoas desaparecidas. Com isso, Rondônia também começa a compartilhar informações com laboratórios de perícia de outros estados. As informações do banco são obtidas em locais de crimes, e de indivíduos cadastrados criminalmente. Caso alguém cometa um crime e o local do ato seja adequadamente preservado, se consegue colher vestígios corporais, analisar essa prova de DNA e fazer o cruzamento com o Banco de Dados de Perfil Genético para identificar o suspeito. A intenção é auxiliar na conclusão de crimes, verificação de reincidências e diminuição no sentimento de impunidade, evitando condenações equivocadas. A participação no sistema nacional deve ajudar ainda na identificação de pessoas desaparecidas, no confronto entre o perfil de restos mortais encontrados com perfil da família ou de objetos da pessoa desaparecida, por exemplo. Banco de Perfis Genéticos do Estado do Amazonas Divulgação/SSP-AM De acordo com o Ministério da Justiça, os dados são incluídos semanalmente e comparam casos criminais que estão sendo investigados pelas forças de segurança pública nos estados. Atualmente 19 laboratórios estaduais, um do Distrito Federal e um da Polícia Federal fazem parte da Rede Integrada. A inclusão de Rondônia na Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos ocorreu por meio de um acordo de cooperação técnica entre Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Federal, Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) e Superintendência de Polícia Técnico-Científica (Politec).
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree