-->

Comunidades indígenas de RR fecham acesso a Raposa Serra do Sol para evitar contaminação de Covid-19

29 Março 2020

A reserva indígena fica nos municípios de Normandia, Pacaraima e Uiramutã, todos ao Norte de Roraima. Bloqueio é por tempo indeterminado. Entrada da Terra indígena Manoá-PiumConselho Indígena de Roraima/Divulgação O
número de comunidades indígenas que restringiram o acesso as terras como forma de prevenção ao novo coronavírus chegou a 18 em Roraima. (Veja lista abaixo). O estado tem 18 casos da doença, porém nenhum indígena foi notificado com a doença. As comunidades do Barro e Surumu restringiram o acesso a reserva indígena da Raposa Serra do Sol pelos municípios de Uiramutã e Normandia. O bloqueio é por tempo indeterminado. Outras 12 comunidades haviam anunciado a restrição na quarta-feira (25). Mais de 70 comunidades da Raposa Serra do Sol pararam as atividades antes mesmo da restrição de acesso. A reserva indígena fica nos municípios de Normandia, Pacaraima e Uiramutã, todos ao Norte de Roraima. O presidente da Funai, Marcelo Xavier, publicou portarias que limitam o acesso de civis e agentes do órgão a atividades essenciais. Também suspendeu autorizações de entradas em território indígena e as permissões já concedidas devem ser reavaliadas. A população indígena de Roraima é de 70.596 mil, de acordo com dados da Secretaria e Distrito Sanitário Especial Indígena (Sesai). São mais de 342 comunidades dos povos Macuxi, Wapichana, Ingarikó, Patamona, Taurepang, Wai Wai, Yekuana, Yanomami, Sapará, Pirititi e Wamiri Atroari. Comunidades que aderiram ao bloqueio Serra da Moça Jabuti Truaru da cabeceira Barata Pium MosKow Boqueirão Sucuba Morcego Barro Cachoeira do Sapo São João Cumaru Manoá Truaru da Cabeceira Serra da Moça Raimundão 1 Surumu Em Roraima, 13 pessoas infectadas vivem em Boa Vista e três são de Bonfim, município ao Norte do estado, na fronteira com a Guiana. Para conter o avanço da pandemia do coronavírus em Roraima, a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB) e o governador, Antonio Denarium (PSL), decretaram medidas restritivas ao comércio na intenção de evitar aglomeração de pessoas - as regras, no entanto, foram flexibilizadas e passaram a permitir que o comércio funcione no sistema de delivery e drive thru. Aulas também foram suspensas na rede estadual e municipal de ensino. Órgãos públicos cessaram atendimento presencial à população e governo federal fechou as fronteiras com a Venezuela, em Pacaraima, e Guiana, em Bonfim. Initial plugin text
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree