-->

Acusado de envolvimento na morte de Gabriella Custódio é encontrado morto em São Francisco do Sul

17 Fevereiro 2020

Leosmar Martins, de 41 anos, era pai de Leonardo Nathan Chaves, companheiro da vítima e acusado de feminicídio. Os dois tinham júri popular marcado para março. Gabriella Custódio da
Silva foi atingida por arma de fogo Reprodução/Facebook Um homem foi encontrado morto dentro de um carro em São Francisco do Sul, Litoral Norte catarinense, na noite de domingo (16). A vítima foi identificada como Leosmar Martins, de 41 anos, pai de Leonardo Nathan Chaves, de 21 anos. Os dois são acusados de envolvimento na morte da companheira de Leonardo, Gabriella Custodio, em julho de 2019, em Pirabeiraba, e estavam com júri marcado para março. O veículo estava estacionado às margens da BR-280, no bairro Acaraí, e foi encontrado por volta das 21h de domingo. De acordo com o delegado Rafaello Ross, da Polícia Civil de São Francisco do Sul, o corpo estava no banco do passageiro. "[O homem estava] amarrado com as mãos para frente, com disparo de arma de fogo na cabeça", afirmou. Polícia analisa imagens Casal Gabriella Custódio e Leonardo Martins Reprodução/Globo Imagens de câmeras de monitoramento próximas ao local mostraram que três homens teriam feito os disparos e entrado em luta corporal com a vítima dentro do veículo, segundo o delegado. Após o crime, eles teriam fugido a pé. Três testemunhas já foram ouvidas pela polícia e outras devem prestar depoimento ainda nesta segunda-feira (17). De acordo com o delegado, até o início da tarde desta segunda a motivação do crime não havia sido esclarecida. O delegado afirmou ainda que, por enquanto, não há nenhum dado que demonstre ligação entre a morte do acusado e o feminicídio de Gabriela. "Nós não temos ainda nenhum fato relacionado com a morte de ontem e o que aconteceu ano passado. A investigação é preliminar ainda. Conforme for evoluindo, possivelmente, nós vamos estreitando as hipóteses para identificar efetivamente a motivação do crime e a autoria", afirmou Rafaello. Leomar respondia em liberdade por fraude processual e porte ilegal de arma de fogo. Leonardo está preso preventivamente, acusado de homicídio duplamente qualificado e feminicídio. Em dezembro a Justiça marcou para março o júri de pai e filho pela morte de Gabriella. Relembre o caso Gabriella Custódio, de 20 anos, foi morta com um tiro no peito. No dia 23 de julho, a jovem foi levada até o Hospital Bethesda por Leonardo, que fugiu em seguida. Ele afirma que o tiro foi acidental e, cnforme a investigação, teria entrado em contato com pai para pedir ajuda. Na ocasião, a Justiça entendeu que, embora o réu tenha alegado que a arma disparou acidentalmente, essa questão será analisada pelo júri. Segundo o entendimento do juiz, ao se desfazerem do objeto, filho e pai impediram que fosse feita perícia na pistola, o que poderia comprovar a versão deles. Veja mais notícias do estado no G1 SC

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree