-->

Polícia de SC busca câmeras e banco de digitais para identificar criminosos de triplo homicídio

17 Fevereiro 2020

Perícia no carro abandonado por eles encontrou impressões digitais. No sábado (15), três morreram em um lava-rápido de Balneário Camboriú. Polícia investiga triplo homicídio em Balneário Camboriú A Polícia
Civil busca imagens de câmeras de segurança e informações no banco de dados de digitais para tentar identificar os criminosos responsáveis pelo triplo homicídio ocorrido em um lava-rápido no sábado (15) em Balneário Camboriú, no Litoral Norte do estado. A investigação também ouve testemunhas para tentar esclarecer a motivação dos assassinatos. Até 18h30 desta segunda-feira (17), ninguém havia sido preso. O triplo homicídio foi registrado na manhã de sábado. De acordo com a Polícia Militar, o carro usado pelos envolvidos no crime foi encontrado abandonado e tem registro de roubo. As vítimas, três homens, morreram baleadas na cabeça e nas costas. Bombeiros e Polícia Militar no local onde houve um triplo homicídio em Balneário Camboriú Corpo de Bombeiros/Divulgação Os policiais estão em busca de novas imagens de câmeras de segurança que ficam próximas ao local do crime para tentar alguma informação que ajude a identificar os criminosos. Até esta segunda, as imagens obtidas pelos investigadores mostraram que os bandidos estavam usando toucas cobrindo o rosto, luvas e roupas fechadas, que tornam mais difícil a identificação por alguma característica física. No sábado, a perícia feita no carro abandonado pelos assassinos encontrou impressões digitais. Técnicos coletaram amostras e vão cruzar com o banco de dados da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias (IGP). A expectativa é que essas digitais levem até os criminosos. Hipóteses Por enquanto, a principal hipótese é que os alvos dos tiros fossem o dono do lava-rápido onde ocorreu o crime e um amigo dele, que conseguiu fugir. Os outros dois mortos eram funcionários do local, um de 17 e outro de 32 anos. Eles estavam trabalhando no local há menos de uma semana. O dono do lava-rápido tinha 36 anos e antecedentes criminais por furto. Carro usados por criminosos envolvidos em triplo homicídio de Balneário Camboriú Polícia Militar/Divulgaçao O delegado Ícaro Malveira, responsável pelas investigações, disse que o carro foi deixado para trás com o tanque aberto e uma garrafa de álcool ao lado. A polícia acredita que os criminosos pretendiam incendiar o veículo, para não deixar rastros, mas desistiram, provavelmente porque viram a aproximação do helicóptero da Polícia Militar. A aeronave estava sobrevoando a região onde o carro foi abandonado, na Estrada Geral do Barranco. A polícia acredita que os bandidos se embrenharam na mata e saíram no Bairro Vila Real, onde provavelmente eram esperados por alguém que ajudou na fuga. O veículo abandonado pelos bandidos tinha sido roubado um dia antes, em Itapema, cidade vizinha a Balneário Camboriú, e estava com as placas clonadas. Veja mais notícias do estado no G1 SC

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree