-->

UFSC suspende temporariamente contratação de profissionais após ofício do MEC

21 Fevereiro 2020

Já IFSC e IFC devem analisar contratações serão avaliadas por cada instituição. Benefícios de servidores serão mantidos. UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) suspendeu contratações de profissionais Henrique
Almeida A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) anunciou na quinta-feira (21) que vai suspender temporariamente a contratação de profissionais aprovados nos últimos processos seletivos e concursos. A decisão foi tomada depois que o Ministério da Educação (MEC) enviou um ofício que veda o aumento de despesas com pessoal ativo e inativo que não estejam previstas no orçamento de 2020. Segundo a UFSC, os cronogramas dos certames em andamento serão mantidos, mas, por enquanto, professores e também técnicos que seriam contratados para este ano letivo não devem ser nomeados, pois o orçamento pode ser insuficiente. Com isso, segundo a UFSC, alguns cursos podem ser afetados. No entanto, até esta sexta-feira (14) não haviam sido contabilizado quantos cursos e também concursos com aprovados seriam atingidos diretamente. Os departamentos da universidade devem enviar até semana que vem para a pró-reitoria de Graduação (Prograd) as próprias necessidades de contratações. "A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina esclarece que a Lei Orçamentária Anual (LOA) apresenta-se em 2020 com uma previsão ainda menor que o orçamento de 2019. O orçamento destinado às despesas com pessoal ativo será R$ 40 milhões menor que o previsto em 2019. Vale lembrar que os recursos para gestão de pessoal são geridos diretamente pelo Ministério da Economia, e não pela instituição", informou a UFSC em posicionamento. De acordo com a assessoria de comunicação da UFSC, em 2019 foram gastos R$ 708.873.280 com os servidores ativos e o previsto em orçamento para 2020 é de R$ 667.887.778. Autorização para concurso, mas sem orçamento Em 10 de fevereiro, a UFSC recebeu outro ofício do MEC autorizando concurso para 120 professores de nível superior, oito de ensino básico, técnico e tecnológico além de 87 técnicos administrativos. No entanto, não é previsto orçamento e com isso, se os funcionários forem nomeados, os recursos podem ser insuficientes. Entre os concursos em andamento que devem ser afetados estão o processo seletivo para contratar 27 professores substitutos por tempo determinado, publicado no início de fevereiro, e um concurso para contratação de 36 professores de carreira de novembro do ano passado e que está em andamento. Outras instituições Já o Instituto Federal Catarinense (IFC) e o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) emitiram notas informando que a contratação de profissionais será avaliada por cada instituição para não afetar as atividades acadêmicas. O G1 aguardava posicionamento da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) até 13h30. Em 4 de fevereiro, o MEC enviou a essas instituições de ensino um documento no qual cita a obrigatoriedade de não gastar mais que o previsto. E orçamento em 2020 é menor que o previsto em 2019, quando as universidades já passaram por contingenciamentos. Caso descumpra a norma, o reitor poderá ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal. Ofício do MEC veda contratação de professores Reprodução/G1 Benefícios Benefícios como auxílio-natalidade ou retribuição por titulação serão mantidos pela UFSC, assim como IFSC e IFC. Algumas instituições federais do país anunciaram cortes nesses benefícios, além de suspender contratação de profissionais. Segundo as instituições catarinenses, apesar do ofício, a lei será respeitada. “A entidade considera que não houve alteração na legislação das carreiras que compõem o quadro de servidores, de modo que não se pode incorrer em atos que resultem em perda ou suspensão desses direitos, mesmo que por limitação de orçamento de despesa obrigatória”, informa a nota Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Veja outras notícias do estado do G1 SC

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree