-->

Catarinense no Peru aguarda resultado de exame de Covid-19 para voltar ao Brasil

27 Março 2020

Felipe Nahring, de 31 anos, foi submetido a testagem após paciente diagnosticado com a doença ter se hospedado no mesmo hotel onde o brasileiro estava. Catarinense no Peru busca
autorização para voltar ao Brasil Raquel de Quadros Weber/Arquivo pessoal O catarinense Felipe Nahring, de 31 anos, está na cidade de Arequipa, no Sul do Peru, e tenta voltar ao Brasil desde o dia 16 de março. O engenheiro eletricista teve a viagem a Lima cancelada após o governo peruano suspender voos nacionais e decretar o fechamento das fronteiras por causa da pandemia do novo coronavírus. O Ministério das Relações Exteriores disse ao G1, nesta sexta-feira (27), que acompanha o caso. Outros catarinenses que estavam em Lima conseguiram retornar ao país. Entretanto, Felipe diz que não pôde embarcar no ônibus que saiu de Arequipa quinta-feira (27) rumo a Lima, mesmo tendo participado da força-tarefa junto ao consulado para conseguir a repatriação dos brasileiros que também estava na cidade. "Ontem à noite [quarta-feira, dia 25] fui surpreendido com diversos policiais e profissionais de saúde na porta do meu quarto colocando-me em quarentena, pois existe um suposto caso de Covid19 aqui no hotel, e portanto, o hotel dele ficar isolado até que todas as pessoas estejam testadas", contou. Catarinense no Peru busca autorização para voltar ao Brasil Raquel de Quadros Weber/Divulgação O blumenauense conta que, após tentativas de negociações junto ao cônsul brasileiro, ficou definido que ele seria submetido ao exame para identificar ou não a doença. "[O resultado dos exames] devem estar prontos em três dias. Tendo resultado negativo, eu estarei liberado", afirma. Em nota enviada ao G1, a Embaixada do Brasil em Lima afirmou ter conhecimento do caso e que está em contato com o catarinense. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o isolamento foi determinado pelas autoridades peruanas baseado em medidas gerais de contenção da disseminação de Covid-19. "O Itamaraty busca soluções para o caso, respeitando as decisões do governo local, para que o brasileiro confinado possa retornar ao país o mais rapidamente possível", diz. A data de retorno do catarinense, caso ele não seja diagnosticado com o novo coronavírus, não foi informada pela embaixada. Retorno Outro grupo de catarinenses que estava na capital peruana conseguiu voltar ao Brasil no dia 20 de março. A estudante Raquel de Quadros Weber, de 20 anos, embarcou com a família em um dos dois voos disponibilizados. Catarinense no Peru busca autorização para voltar ao Brasil Raquel de Quadros Weber/Arquivo pessoal O encontro dos repatriados ocorreu na manhã do dia 20 de março, em frente à embaixada brasileira no Peru. De lá, quinze ônibus levaram os brasileiros até o aeroporto. "Ao chegar na embaixada, 6h30 da manhã já estava lotada de gente. Oficiais estavam conferindo os nomes nas listas para entrar no pátio e esperar os ônibus. Foram muito atenciosos, forneceram água a todos e o embaixador estava presencialmente ajudando a situação. O voo saiu às 14h30, e chegamos seguros em casa", relatou. Veja outras notícias do estado no G1 SC
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree