-->

Coronavírus: Prefeitura de Florianópolis prorroga quarentena até 8 de abril

27 Março 2020

Decisão foi anunciada um dia depois de o governo catarinense anunciar retomada gradativa das atividades a partir da próxima semana. Prefeitura de Florianópolis prorrogou a quarentena até o dia
8 de abril Divulgação/Prefeitura de Florianópolis A prefeitura de Florianópolis anunciou nesta sexta-feira (27) que prorrogou a quarentena na cidade até o dia 8 de abril. A medida foi tomada um dia depois de o governo de Santa Catarina divulgar a flexibilização do funcionamento de diversas atividades que estavam paradas em função de medidas restritivas por causa do coronavírus. As novas regras (veja abaixo) constam de decreto que ainda será publicado, informou a prefeitura. Até esta sexta, o estado tinha 163 casos de coronavírus, sendo 27 na capital catarinense, e registrou uma morte provocada pela Covid-19. Em vídeo divulgado pela administração municipal, o prefeito Gean Loureiro (sem partido) diz que a decisão foi tomada seguindo critérios técnicos e que, antes de liberar as atividades, a prefeitura quer comprar milhares de kits para fazer testes rápidos e em massa da população para Covid-19. Loureiro cita ainda a cidade italiana de Milão, uma das mais afetadas pela pandemia, como exemplo de que é preciso manter a quarentena. "Há apenas 30 dias, a cidade não registrava uma morte sequer por conta do coronavírus. Parte da sociedade local lançou, então, um grande movimento chamado 'Milão Não Para'. As pessoas saíram as ruas, enchendo shoppings, academias, bares e o transporte público. O resultado foi trágico: até o dia de hoje, mais de 4,4 mil pessoas já morreram por conta do Covid-19 apenas na cidade de Mlão", disse. Ficam proibidos até 8 de abril: Atendimento ao público dentro de restaurantes, lanchonetes e cafés; Shoppings, academias, cinemas, bares, casas noturnas, cinemas e comércio em geral; Serviços públicos considerados não essenciais; Entrada de novos hóspedes no setor hoteleiro, incluindo locações temporárias individuais; Transporte coletivo; Aulas em creches, escolas e universidades. Ficam permitidos, desde que obedecidas as regras: Restaurantes, lanchonetes e cafés somente para retirada dos produtos na porte e delivery; Serviços autônomos e de profissionais liberais, com agendamento para atendimento individual, limite máximo de 50% da capacidade e distância de 1,5 metro entre as pessoas; Salões de beleza e barbearias, com limite máximo de 50% da capacidade, com distância mínima de 1,5 metro entre cada cliente, além de uso de luvas e máscaras; Funerais, com menor número possível de pessoas pelo menor tempo possível, respeitando o limite de 50% da capacidade de público; Construção civil, mas sem alojamento coletivo para trabalhadores ou aglomeração. A suspensão das aulas e do transporte coletivo é uma das proibições do estado até o dia 19 de março, por força de decreto. Na quinta, o governo informou que alguns setores poderão reabrir a partir da próxima semana, com restrições, mas que ainda continuam proibidas aglomerações de pessoas em eventos e em locais públicos como parques, praias e praças. A recomendação é que a população evite sair de casa. Veja mais notícias do estado no G1 SC
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree